Redação Pragmatismo
Eleições 2018 15/Oct/2018 às 12:14 COMENTÁRIOS

BTG/FSB: Bolsonaro tem 59% e Haddad 41%

Bolsonaro tem 59% das intenções de voto; Haddad, 41%, diz pesquisa BTG/FSB para a eleição presidencial

pesquisa BTG/FSB bolsonaro haddad eleições 2º turno

Pesquisa BTG/FSB de intenção de votos para o segundo turno das eleições presidenciais de 2018 mostra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na liderança, com 59%. Fernando Haddad, do PT, tem 41%. Os números correspondem ao cenário estimulado, no qual o nome dos candidatos é citado na hora do questionário.

Os votos válidos são calculados com base na soma de intenção de votos recebidas por todos os candidatos juntos, descontando-se os percentuais de “Branco”, “Nulo”, “Ninguém/Nenhum”, “Não Sabe” e “Não Respondeu”.

Veja os números dos outros institutos:
XP/Ipespe para o 2º turno: Bolsonaro tem 59% e Haddad 41%
A primeira pesquisa Datafolha para a disputa do 2º turno
Ideia Big Data divulga primeira pesquisa eleitoral do 2º turno
Como foram as últimas 7 pesquisas da eleição presidencial no 1º turno

Metodologia

As entrevistas feitas pelo Instituto FSB Pesquisa foram feitas por telefone, nos dias 13 e 14 de outubro de 2018, com 2.000 eleitores a partir de 16 anos, nas 27 Unidades da Federação (UFs). A margem de erro é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%.

Leia também:
Haddad e Bolsonaro vão se enfrentar em seis debates no 2º turno
Plano de Governo: as propostas de Bolsonaro e Haddad para a educação
Casos de violência contra críticos de Bolsonaro se multiplicam
Sua tia não é fascista, ela está sendo manipulada
Estamos vivendo uma “amostra grátis” do que seria um governo Bolsonaro
Efeito Bolsonaro desencadeia onda de violência no Brasil
Homem agride mulher após ela revelar que não votará em Bolsonaro
Apoiadores de Bolsonaro desenham suástica com canivete no corpo de mulher
Sua tia não é fascista, ela está sendo manipulada
A sedução (e o veneno) do extremismo
Faça um teste rápido e descubra se você é fascista
Há uma intervenção autoritária em marcha no Brasil hoje
Bolsonaro: o subversivo sem subversão
O fascismo é um mecanismo de contágio
As eleições de 2018 e a emergência da luta antifascista no Brasil
A extrema-direita pró-Bolsonaro tem limites?
Brasil vive fenômeno político sem precedentes
Como diferenciar a direita da esquerda?
Quem quer ser um cidadão de bem?

Exame

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários