Redação Pragmatismo
Eleições 2018 28/Sep/2018 às 14:56 COMENTÁRIOS

O desespero de Rosângela Moro no Instagram

Instagram de Rosângela Moro reflete o desespero de quem falhou ao tentar transformar o Judiciário em força política. Esposa do juiz de Curitiba escancarou de vez suas posições políticas e tem postado freneticamente

desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt lula

Joaquim de Carvalho, DCM

Rosângela Moro escancarou suas posições políticas e tem postado freneticamente em seu Instagram, que agora está público, mensagens de cunho eleitoral. Ela tentou puxar duas hashtags, mas fracassou.

Uma hashtag é “voto consciente”, com a mensagem de brasileiros com camisa da CBF protestando contra a corrupção, em 2015 e 2016, e a mensagem “Não pode ter sido em vão”.

Postou também mensagem com uma foto de uma criança desnutrida, supostamente venezuelana, ao lado de Nicolás Maduro gordo e a frase: “Isso não está certo”.

Um internatuta comentou: “Certo é auxílio-moradia para quem tem imóvel próprio na cidade onde trabalha?”.

Mas outra seguidora pegou a deixa: “Isso pode acontecer aqui se não agirmos rápido e eficazmente”. O que isso significa: Um novo golpe, para impedir as eleições?

Rosângela também postou uma instalação pública de Curitiba com a representação de uma torre de dinheiro, como se aquilo fosse o total representado pela corrupção.

No final, criou a hashtag “eles não”. Sobre o “ele não”, silêncio absoluto.

Rosângela, como qualquer cidadão, pode expressar livremente sua opinião, mas não dá para dissociar o que ela posta da atuação de seu marido, o juiz Sergio Moro, que lidera a Lava Jato.

Desde que permitiu vazamentos seletivos e contribuiu para criar o ambiente propício ao impeachment de Dilma Rousseff, sem crime de responsabilidade, ele é identificado como o anti-Lula.

Nos processos que conduz, comporta-se como parte, não como magistrado, não como um agente público que deveria se colocar acima das paixões políticas.

Mesmo as publicações que o apoiaram, como Veja, retrataram o juiz como lutador em uma luta livre contra o ex-presidente da república.

E Moro chegou a gravar um vídeo em que pediu a seus seguidores (juiz com seguidores é uma excrescência) para que não comparecessem a Curitiba no dia em que Lula prestou seu primeiro depoimento.

Rosângela expressa o que, sem dúvida, os responsáveis pela Lava Jato gostariam de dizer. Mas não podem. O que ela expressa é um sinal de desespero diante da iminente vitória de Fernando Haddad, o candidato do Lula, para a presidência da república.

O coordenador Deltan Dallagnol, que num momento de aperto chegou a fazer palestra em uma das APAEs sob influência de Rosângela, se gabou de ter obtido 1 milhão de assinaturas para o projeto das 10 medidas contra a corrupção — na verdade, medidas que dão aos procuradores poderes que estão acima da Constituição, como a admissão de provas ilícitas e a suspensão de habeas corpus em alguns casos.

Imagine-se como os lavajateiros devem estar agora quando o candidato de Lula se apresenta em condições reais de subir a rampa do Palácio do Planalto, o que não fará sem que tenha pelo menos 50 milhões de votos, votos conferidos livremente, em campanha intensa de todas as correntes, inclusive de um candidato que se apresenta como o candidato da Lava Jato, nanico nas pesquisas.

Pode-se dizer o mesmo do contingente de assinaturas recolhidos pela Lava Jato? São assinaturas autênticas? Quem fiscalizou?

De qualquer forma, com a seletividade das investigações, voltadas contra o PT e agora contra os adversários paroquiais — isso explica a fúria contra o tucano Beto Richa –, a Lava Jato se constituiu num núcleo de poder.

O desespero de Rosângela, identificado pelas suas postagens, reflete a percepção dos lavajateiros de que a maioria da população os rejeitou — não significa, em absoluto, rejeitar o combate à corrupção, mas o uso do poder judicial com fins políticos.

Lula e tudo que ele representa estão sob escrutínio nesta eleição.

A vitória de Haddad representará o primeiro passo no caminho da recuperação da democracia brasileira, uma conquista necessária para extirpar da república o mau hábito de autoridades de usar o poder não conferido pelo voto para violentar a soberania popular.

Não, Rosângela Moro, o que tem legitimidade nunca é em vão. É uma árvore que dá bons frutos.

Algumas postagens do Instagram da esposa de Sergio Moro:

desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente
desespero de Rosângela Moro no Instagram eleições pt voto consciente

Leia também:
A origem do ódio de juízes e procuradores a Lula
Plano de governo de Lula acaba com auxílio-moradia e férias dobradas de juízes
Corrupção na ditadura militar era maior do que hoje em dia, revela historiador
O batom na cueca que faltava para desmascarar Sergio Moro
Neymar, Sergio Moro e o Brasil da dissimulação
Sergio Moro ficou nu no hospício jurídico
Gebran Neto cancela possível investigação contra Sergio Moro
Rosângela Moro abre empresa com amigo acusado de cobrar propina
As perguntas que não fizeram a Sergio Moro no Roda Viva
Quando Dallagnol vai desenhar o Power Point de Sergio Moro?

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários