Redação Pragmatismo
Eleições 2018 24/Oct/2018 às 11:23 COMENTÁRIOS

Monitorei grupos pró-Bolsonaro durante uma semana. Veja as conclusões

Eu passei a última semana monitorando grupos pró-Bolsonaro no WhatsApp para um projeto. Estou escrevendo algumas conclusões e queria dividir com vocês as 3 coisas mais importantes que aprendi

grupos pró-Bolsonaro direita eleições ódio violência fake news

Eduardo Noronha, via Facebook

Eu passei a última semana monitorando grupos pró-bolsonaro no WhatsApp pra um projeto. Estou escrevendo algumas conclusões e queria dividir com vocês as top 3 coisas que aprendi:

1- Não é sobre política. É sobre egoísmo.

Existe uma incapacidade funcional de perceber a sociedade como um todo. “Não me importa a ditadura porque EU não vou fazer nada errado. Não me importa a bandidagem ter armas porque EU vou estar armado. Não me importa ele fazer caixa 2 porque EU não quero o PT de volta“.

Aliás, o PT não é um partido de esquerda. O PT é tudo aquilo que desagrada ou vai contra meus valores: sistema de cotas? PT. Correios? PT. Tráfico de drogas? PT. Pedofilia? PT. Pink Floyd? PT. Partido democrata americano? PT. João Dória? PT. General Mourão falando merda? Petista infiltrado querendo minar a eleição do Bolsonaro.

2- É sobre machos fragilizados e pessoas frustradas profissionalmente.

Esse egoísmo que faz personalizar a política apenas a partir da própria experiência e culpabilizar a esquerda por tudo, até pelo que obviamente não é esquerda, extrapola a política. Se eu não consigo trabalhar direito, meus colegas são esquerdistas. Se eu não estou ganhando dinheiro, o governo do PT está me quebrando. Se tenho feedbacks negativos, meu chefe é mortadela.

Ficar rico é objetivo geral e a única coisa no caminho disso parece ser um governo de esquerda. A segunda atividade nos grupos é sempre a mesma: organização de reuniões de esquema de pirâmide e marketing multinível, principalmente Hinode. Existe uma dobradinha entre essa atividade e a militância pró-Bolsonaro nos encontros.

Saiba mais:
68 páginas e 43 contas pró-Bolsonaro são banidas pelo Facebook
“Denúncia contra Bolsonaro configura caixa 2 duplamente qualificado”, diz advogado
As 10 notícias falsas mais populares da eleição são a favor de Bolsonaro

Um pensamento semelhante permeia as relações pessoais. Mulheres estão mais feministas, então mais frescas e cheias de mimimi. Fotos de axilas peludas (masculinas) são enviadas diariamente e o feminismo é reduzido à falta de higiene. Inclusive pelas mulheres.

Questionamentos e debates são repelidos com um discurso de força: “Eu não fiz nove anos de muay thai para conversar. Dialoga ano que vem com minha Glock. Eu tenho um bastão chamado direitos humanos“.

3- É sobre escolher conscientemente a mentira.

Não se enganem. No núcleo duro da militância pró-Bolsonaro não há manipulados nem ingênuos. As pessoas compartilham fake news sabendo que é fake news e confirmando que fazem conscientemente quando questionadas. No jogo contra a esquerda, é preciso usar todas as armas.

Existe uma negação da racionalidade e uma aversão ao conhecimento em geral e às competências técnicas. A palavra do advogado sobre as decisões do STF não tem peso maior que as outras. A do jornalista sobre a reportagem da Folha também não. Tudo é reduzido à questão de opinião.

Não adianta vir com palavras difíceis que a gente está fechado com o mito e não vai se confundir“.

Esse pensamento está relacionado com o que o Nobel de Economia Daniel Kahneman descreve em seu trabalho com WYSIATI (o que você vê é tudo que há). As pessoas estão em uma situação de conforto cognitivo em que não vão mudar de ideia mesmo confrontadas com fatos.

Mais do que entender a eleição, essa foi uma experiência que me fez entender as pessoas.

Essa é uma conclusão baseada em método de pesquisa, bibliografia e dez dias de estudo incessante em 06 grupos pró-Bolsonaro, dos quais tenho os prints.

Se você está considerando votar nesse candidato, é bom saber que está se colocando ao lado desse tipo de pessoa, com esse tipo de pensamento e comportamento.

E cuidado. Amanhã eles podem decidir que o PT é você.

Leia também:
Bolsonaro: mito é um verbo que se faz carne
Jair Bolsonaro parece ser um personagem da trilogia Matrix
Uma comparação entre o “risco Lula” e o “risco Bolsonaro”
Como evitar a tragédia Bolsonaro?
Ódio que Bolsonaro espalha chega aos consultórios de psicanálise
Jair Bolsonaro é bancado pelo que há de pior na sociedade
Por que figuras medíocres acabam desafiando a razão e a inteligência?
Jair Bolsonaro diz que foge do Brasil se perder eleição presidencial
Militar avalia proposta de Bolsonaro: “É a regulamentação da barbárie”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários