Redação Pragmatismo
Eleições 2018 10/Sep/2018 às 17:32 COMENTÁRIOS

A postura da esquerda diante do atentado contra Bolsonaro

Como defensores dos direitos humanos, a esquerda não pode deixar de repudiar atos de violência contra qualquer indivíduo. Se criticamos tanto a desumanidade do outro lado, não podemos nos nivelar por baixo

postura esquerda atentado contra Bolsonaro eleições

Daniel Trevisan Samways*, Revista Fórum

O atentado contra Jair Bolsonaro gerou um novo curto-circuito na militância das esquerdas e pode ter consequências imprevisíveis na eleição. Rapidamente, certos grupos afirmaram que tudo não passava de fraude, já que nem sangue existia. Bolsonaro teria armado tudo e articulado com centenas de pessoas para que tudo saísse como o previsto, assim como nas novelas do Manoel Carlos.

Outros grupos saíram em defesa do ato, comemorando a violência sofrida pelo deputado e lamentando a sua sobrevivência. Torciam pelo pior.

Em outro ponto da bolha, pessoas repudiaram o ato, mas afirmaram que o atingido não merecia nenhuma solidariedade, já que sempre atacou e defendeu a violência.

Outros, ainda, tentam afirmar que existe uma espiral de violência, como se houvesse um equilíbrio nas forças e que o atentado deveria ser creditado na conta da própria esquerda.

Como defensores dos direitos humanos, não podemos deixar de repudiar atos de violência contra qualquer indivíduo. Se criticamos tanto a desumanidade do outro lado, não podemos nos nivelar por baixo. A crítica à violência deve ser nosso alicerce, nosso ponto de união.

A política não é feita apenas com a racionalidade, como pensam alguns. Ela também é o espaço das paixões, do ódio e da admiração. Um ato como esse pode ter consequências ainda imprevisíveis. Como será a atuação da militância de Bolsonaro? Ficarão calados? Irão “revidar” contra aqueles que denominam como responsáveis? E se insistirem em um confronto, as esquerdas também vão reagir? E se algo acontecer com alguém do campo progressista?

Tenho muito receio do que vem pela frente. Pode ser um prato cheio para aqueles que querem ainda mais tumulto e justificar saídas autoritárias. Infelizmente elas estão na ordem do dia para muitas pessoas. Seria a oportunidade de aprofundar ainda mais os retrocessos e contra a vontade popular.

*Daniel Trevisan Samways é doutor em História e professor no Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM)

Leia também:
As tentativas de envolver o PT no atentado a Bolsonaro
A excitação de Silas Malafaia com a facada dada em Bolsonaro
Geraldo Alckmin está virtualmente morto após a facada em Bolsonaro
Magno Malta e Janaína Paschoal são processados por calúnia e difamação
Apoiadores de Bolsonaro esticam corda do extremismo após atentado
Senador divulga foto do abdômen de Jair Bolsonaro
Algoz de Bolsonaro frequentou mesmo clube de tiros dos filhos do presidenciável
Jair Bolsonaro grava vídeo na cama da UTI
Bolsonaro era o único presidenciável que recebia segurança da PF

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários