Redação Pragmatismo
Geral 30/Mar/2022 às 12:00 COMENTÁRIOS
Geral

Dona Rosângela: Patroa que ficou famosa não é a dondoca que imaginavam

Publicado em 30 Mar, 2022 às 12h00

Dona Rosângela foi parar nos trending topics após desabafo de funcionária e muitos internautas começaram a pintar a a mulher como uma patroa carrasca, dondoca e implacável. Rosângela, porém, é uma encarregada de serviços gerais, usa ônibus como meio de transporte e precisou pegar uma carona para chegar ao trabalho

dona rosângela
Dona Rosângela e Ana Beatriz

Ana Beatriz dos Santos, 23, viralizou ao desabafar sobre a greve dos rodoviários no Rio de Janeiro na manhã desta terça-feira (29). A jovem ironizou em entrevista ao “Bom Dia Rio” (TV Globo) que só poderia chegar de avião ao trabalho em meio ao caos na cidade: “De que jeito? Não sei. De avião, só pode. Porque não tem como, né, Dona Rosângela? Não tem como chegar no trabalho.”

Após “Dona Rosângela” se tornar um dos assuntos mais comentados nas redes sociais no dia de ontem, as duas foram entrevistadas na edição do jornal de hoje.

Ana disse que conseguiu chegar no serviço 3 horas após a entrevista. Ela contou como a patroa reagiu à sua fala no “Bom Dia Rio”: “Ah, ela só olhou pra minha cara, riu e agiu normalmente. A gente ficou rindo, aí eu botei o uniforme e fui trabalhar, normal”.

Já Rosângela, que é encarregada de serviços gerai, explicou o motivo de ter aconselhado a funcionária a ‘dar um jeito’. “Foi complicado, mas tinha como chegar no serviço, principalmente pra ela e os outros que tinham um ônibus. Ia demorar um pouco, mas tinha como chegar. Eu mandei ela chegar porque ela tava de experiência. Falei ‘vai, dá um jeitinho aí, mas não mandei ela ir de avião não, tá?'”, contou.

Dondoca?

Milhares de comentários nas redes sociais pintaram dona Rosângela como uma ‘dondoca elitista’, mas a verdade é que ela também utiliza ônibus como meio de transporte e só chegou ao trabalho porque conseguiu uma carona. “Eu não falei nada de avião, não. Ela que falou aquilo brincando, é o jeito dela de falar”, contou Rosângela.

Rosângela é uma encarregada de serviços gerais de 55 anos, moradora de Santa Cruz, na Zona Oeste da cidade. Ela é chefe direta de Ana Beatriz, auxiliar de serviços gerais do condomínio.

“Falei para ele ir pro trabalho porque ela começou agora, há um mês. Daí, atrasada a gente dá um jeito, mas faltar já pega mal com o patrão, né?”, disse Rosângela.

Recomendações

COMENTÁRIOS