Redação Pragmatismo
Governo 12/Nov/2018 às 17:14 COMENTÁRIOS

Bolsonaro usará carros que resistem a tiros de submetralhadora

Governo lança edital de mais de 5,5 milhões de reais para adquirir 30 novos carros para a escolta de Jair Bolsonaro. Veículos resistem a tiros de submetralhadora

Bolsonaro usará carros resistem a tiros de submetralhadora

Para 2019, Jair Bolsonaro e general Hamilton Mourão terão novos carros à disposição. O governo abriu licitação para adquirir veículos blindados e não-blindados para a escolta de segurança do presidente e do vice-presidente eleitos.

O edital de licitação do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), publicado no último dia 8, prevê a aquisição de 30 novos carros, todos do mesmo modelo e na cor preta. Desses, 12 serão blindados e 18 não. Os blindados, de classe III-A, são capazes de suportar disparos de submetralhadoras e revólveres calibre 44.

O pregão eletrônico para definir os fornecedores do edital que prevê a “Aquisição de veículos oficiais para o Departamento de Segurança Presidencial” acontece no dia 21 de novembro, às 9h30.

Segundo a licitação, o GSI pretende gastar estimados R$ 5.587.560,00 com os trinta veículos. O edital prevê que os veículos blindados custarão, no máximo, R$ 235.380,00 cada. Já os veículos não-blindados deverão custar, no máximo, R$ 153.500,00 cada.

O comboio que carrega um presidente ou autoridade política costuma trazer vários carros da mesma cor e modelo por questões de segurança, de modo que não seja possível identificar com precisão a localização do dignatário.

O edital explica que “tal imposição, por aspectos de segurança, visa não demonstrar a presença exata da autoridade nos deslocamentos com o uso de veículo diferenciado. Portanto, os veículos de representação, que atendem às autoridades não se resumem somente ao veículo ocupado pelos mesmos”.

O edital coloca quatro exemplos de veículos que se encaixam no perfil exigido: Ford Fusion, Honda Accord, Toyota Camry e Hyundai Azera.

Leia também:
A crise econômica não acabará para os mais pobres
“Vou me inteirar e ver o que podemos fazer”, diz Moro sobre assassinato de Marielle
Dr. Rey visita Bolsonaro e pede para ser ministro da Saúde
Magno Malta: de cantor gospel de pagode a futuro ministro do Brasil
O que Paulo Guedes tem a ver com o ditador Pinochet?

Guilherme Dearo, Exame

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários