Redação Pragmatismo
Eleições 2018 02/Oct/2018 às 19:47 COMENTÁRIOS

O novo Datafolha para a eleição presidencial de 2018

O Datafolha divulgou na noite desta terça-feira (2) a sua mais nova pesquisa para a eleição presidencial de 2018. Números confirmam o Ibope de segunda: Bolsonaro cresce, enquanto Haddad e Ciro estacionam

Haddad Bolsonaro Datafolha

O instituto Datafolha divulgou na noite desta terça-feira (2) a sua mais nova pesquisa para a eleição presidencial de 2018.

Segundo os números, Jair Bolsonaro (PSL) continua liderando a disputa. O candidato abriu vantagem sobre o segundo colocado, Fernando Haddad (PT).

Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) aparecem em terceiro e quarto lugar, respectivamente.

O Datafolha entrevistou 3.240 eleitores de 225 municípios nesta terça. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-03147/2018. Veja os números:

PRIMEIRO TURNO

Jair Bolsonaro (PSL): 32% (+4%)
Fernando Haddad (PT): 21% (-1%)
Ciro Gomes (PDT): 11% (manteve o índice)
Geraldo Alckmin (PSDB): 9% (-1%)
Marina Silva (Rede): 4%
João Amoêdo (Novo): 3%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 2%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Branco/nulos: 8%
Não sabe/não respondeu: 5%

REJEIÇÃO

Bolsonaro: 45%
Haddad: 41%
Marina: 30%
Alckmin: 24%
Ciro: 22%
Meirelles: 15%
Boulos: 15%
Cabo Daciolo: 14%
Alvaro Dias: 13%
Vera: 13%
Eymael: 12%
Amoêdo: 12%
João Goulart Filho: 11%
Rejeita todos/ não votaria em nenhum: 3%
Votaria em qualquer um/ não rejeita nenhum: 1%
Não sabe: 4%

SEGUNDO TURNO

Bolsonaro 44% x 42% Haddad (branco/nulo: 12%; não sabe: 2%)
Ciro 46% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 10%; não sabe: 2%)
Alckmin 43% x 41% Bolsonaro (branco/nulo: 14%; não sabe: 2%)

Abaixo, confira a última pesquisa de cada instituto:

IBOPE
DATAFOLHA
CNT/MDA
Vox Populi
BTG/Pactual
XP/Ipespe
DataPoder360

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários