Redação Pragmatismo
Eleições 2018 03/Set/2018 às 17:38 COMENTÁRIOS
Eleições 2018

Campanha de Alckmin mostra vídeo de Bolsonaro atacando mulheres

Publicado em 03 Set, 2018 às 17h38

Geraldo Alckmin divulga vídeos de Jair Bolsonaro agredindo mulheres. Comercial tem início com uma narradora perguntando à telespectadora se ela "gostaria de ser tratada desse jeito"

Alckmin vídeo Bolsonaro atacando mulheres

Débora Melo, Huffpost

A campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência voltou a atacar o adversário Jair Bolsonaro (PSL) na TV. No sábado (1º), o tucano levou ao ar vídeos em que o deputado xinga de “idiota” e “ignorante” uma repórter da RedeTV!, em 2014, e no qual ofende a deputada Maria do Rosário (PT-RS) chamando-a de “vagabunda”, em 2003.

Ambos os registros foram feitos no Salão Verde da Câmara dos Deputados.

O comercial tem início com uma narradora perguntando à telespectadora se ela “gostaria de ser tratada desse jeito“, para então exibir a cena em que Bolsonaro ameaça a petista e a empurra.

A narradora segue e questiona o telespectador se ele gostaria que sua mãe ou irmã fossem tratadas dessa forma, e os vídeos das agressões são exibidos. Ao final da peça, a pergunta: “Você gostaria de ter um presidente que trata as mulheres como Bolsonaro trata?“.

Conhecido por declarações misóginos, Bolsonaro enfrenta alta rejeição do eleitorado feminino.

Em uma declaração que causou indignação, o deputado afirmou que Maria do Rosário “não merece” ser estuprada. O episódio ocorreu em 2014, mais de 10 anos depois de Bolsonaro xingar a deputada de vagabunda em frente às câmeras, e hoje o ex-capitão é réu no STF (Supremo Tribunal Federal) por apologia ao crime de estupro e injúria.

Merenda

Em resposta aos vídeos, Bolsonaro usou o Twitter para atacar Alckmin. “Você gostaria que sua filha ficasse sem merenda escolar?“, postou.

O deputado faz referência ao esquema que ficou conhecido como Máfia da Merenda, descoberto em 2016 no estado de São Paulo. Embora os desvios tenham ocorrido durante a gestão Alckmin, o tucano não foi envolvido diretamente no escândalo.

Leia também:
Adversário ideal para Lula/Haddad no 2º turno é Geraldo Alckmin
Geraldo Alckmin faz ofensiva por eleitorado de Bolsonaro
Geraldo Alckmin diz que Ana Amélia é a “vice dos sonhos”
Por que o Centrão desistiu de Ciro e Bolsonaro para apoiar Alckmin?
Alckmin recua após dizer que PT mereceu os tiros
Alckmin exige que filho de Bolsonaro exclua vídeo e processa Facebook
Cai a máscara de Geraldo Alckmin

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. James Bond Postado em 06/Jul/2019 às 13:51

    O curioso nesse video não é o Bolsonaro chamando a Maria do Rosario de vagabunda, é o Alckmin defender uma PETISTA.

  2. Roberto Pedroso Postado em 06/Jul/2019 às 13:51

    Faltou colocarem na campanha o áudio dantesco,vil,pérfido,canalha e asqueroso no qual o referido Bolsonabo em entrevista diz em alto e bom som : “Espero que Dilma saia. Infartada, com câncer, de qualquer jeito”.

  3. Rose Trovato Postado em 06/Jul/2019 às 13:49

    Alguém aqui se atentou que ela o chamou de ESTUPRADOR ou só eu vi o vídeo. OBS: não significa que a palavra usada por ele foi correta. Quem fala o que não quer, acaba ouvindo o que merece. Apenas percebo que ele reagiu ao que esta pessoa acha que tem o direito de chama-lo de estuprador só por chamar. SEM PROVAS.