Redação Pragmatismo
Eleições 2018 03/Ago/2018 às 16:29 COMENTÁRIOS
Eleições 2018

Geraldo Alckmin diz que Ana Amélia é a "vice dos sonhos"

Publicado em 03 Ago, 2018 às 16h29

Ana Amélia (PP) aceita convite para ser vice de Geraldo Alckmin (PSDB). Presidenciável tucano chama senadora de "vice dos sonhos"

Ana Amélia vice alckmin
Ana Amélia

A senadora gaúcha Ana Amélia (PP) afirmou que vai abrir mão de sua reeleição ao Senado em nome de um “projeto de interesse maior”: integrar a chapa de Geraldo Alckmin (PSDB) na disputa à presidência da República.

Em contrapartida, o PSDB terá de apoiar o deputado federal Luís Carlos Heinze (PP/RS) em sua candidatura ao Senado. Heinze concorreria ao governo do Rio Grande do Sul, mas, com o novo acordo, ele deve disputar a cadeira de Ana Amélia no Senado.

“Foi uma honra muito grande, como senadora de primeiro mandato, chegar a essa condição”, declarou Ana Amélia. Mas ao mesmo tempo a parlamentar afirma que é uma decisão difícil, pois sua candidatura ao Senado estava bem encaminhada.

Os partidos do “Centrão” – integrado por PP, DEM, PR, PRB e Solidariedade – indicaram apoio ao tucano e vinham discutindo o nome que iria compor a chapa com o tucano.

O ex-governador tinha um leque de possíveis vices, desde que o empresário Josué Gomes da Silva, a primeira opção, rejeitou formar chapa com ele. Entre os demais nomes estavam o ex-deputado federal e ex-ministro Aldo Rebelo (SD), a vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, e o empresário Benjamin Steinbruch.

“Vice dos sonhos”

Em sabatina na GloboNews na noite desta quinta-feira (2), Geraldo Alckmin disse que Ana Amélia é a “vice dos sonhos”. “A senadora gaúcha Ana Amélia aceitou e, num gesto importante, abriu mão de disputar a sua reeleição para vir conosco nessa caminhada”, disse o presidenciável.

“Está decidido, os cinco partidos do centro democrático delegaram a nós a escolha, foi muito boa, estamos extremamente otimistas”, continuou. “Não poderia ter uma pessoa mais respeitada e querida por todos os partidos que a senadora Ana Amélia”, declarou o ex-governador de São Paulo.

Corrupção

Geraldo Alckmin foi confrontado com perguntas sobre corrupção e disse que apoia a Lava Jato. Apesar das declarações de apoio às investigações, o presidenciável afirmou que no Brasil, no momento, “se julga as pessoas antes de elas serem condenadas”.

Questionado a respeito das delações premiadas de executivos da Odebrecht que citaram pagamentos de 10,3 milhões de reais em caixa dois às campanhas de Alckmin em 2010 e 2014, supostamente entregues ao cunhado do tucano, Adhemar Ribeiro, o ex-governador negou irregularidades. “O irmão da minha esposa é casado com uma banqueira, dono de financeira, nunca participou de tesouraria nenhuma”, respondeu.

Ana Amélia

Ana Amélia é jornalista e ficou conhecida por seu trabalho no grupo GLOBO/RBS. Chegou ao Senado em 2010, em sua primeira disputa eleitoral. Uma das lideranças da Frente Parlamentar Agropecuária, atua na defesa do agronegócio e da livre iniciativa.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários