Redação Pragmatismo
Educação 20/Sep/2018 às 20:01 COMENTÁRIOS

Adolescente rejeitado na escola emociona a mãe na volta às aulas

A história por traz da foto desse estudante que era rejeitado na escola vai te emocionar

Adolescente rejeitado na escola emociona mãe eua

Aos 16 anos, Andrew Kirby era um daqueles jovens que sentiam na pele o peso da solidão. O jovem da Carolina do Sul costumava fazer suas refeições sozinho durante o intervalo das aulas, mas tudo mudou graças a um grupo de alunos.

Sua mãe, Kay Kirby, usou o Facebook para contar o quanto está feliz pela mudança do filho na volta às aulas. “Ele normalmente come sozinho e isso parte meu coração. Mas assim que ele entrou no carro depois da escola, ele disse: ‘mãe, eu não comi sozinho! Alguns alunos do conselho estudantil perguntaram para mim e outros 3 outros que estavam comendo sozinhos se queríamos nos sentar com eles e disseram que podemos comer juntos de novo amanhã”, conta no post.

Andrew foi adotado ainda bebê por Kay e seu marido Tyler e o menino nasceu com neurofibromatose, condição genética que faz com que tumores benignos se formem no sistema nervoso. Kat diz que o filho sempre foi uma criança tímida e costumava sentar sozinho na escola desde pequeno, o que a preocupava.

Quando ele dizia que não estava tomando o lanche com ninguém, eu tinha que tentar não chorar. E ele dizia: ‘mãe, está tudo bem. Eu fico no meu telefone, então eu nem percebo‘”, contou a mãe ao Good Morning America.

Por isso Kay ficou tão feliz ao ver que as coisas mudaram com a entrada de Andrew no ensino médio. Os alunos do conselho estudantil perceberam que alguns colegas estavam sozinhos na hora do lanche e agora querem que todos se juntem para fazer as refeições.

Pode parecer algo pequeno para eles, mas eles fizeram a diferença na vida de Andrew”. Além de comer todos os dias com os novos amigos, o jovem até foi ao cinema com eles, tudo combinado através do grupo de mensagens que agora possuem.

Estamos encantados. O ensino médio é difícil, todos nós já estivemos lá. Eles não se importaram com o que seus colegas podiam pensar e convidaram esses jovens para se sentarem com eles no almoço. Eu os aplaudo por isso. Todos os dias, Andrew chega em casa e dá para notar que isso foi um grande incentivo para ele”, diz Tyler, pai de Andrew.

Leia também:
Pai descobre que filho faz ‘bullying’ com colegas e aplica polêmico castigo
Artistas realizam ‘mutirão de apoio’ ao menino Keaton, vítima de bullying
Psicoterapeuta diz que bullying não foi a causa do atentado em escola de Goiânia
Ataque em Goiânia: aluno sofria bullying e se inspirou em massacre de Columbine
Menino vegano de 12 anos comete suicídio após sofrer bullying
Menino morre em sala de aula durante sessão de bullying homofóbico
Professora usa duas maçãs para dar criativa lição sobre bullying
Mulher chamada de ‘mais feia do mundo’ conta como superou o bullying
Menino de 11 anos tenta suicídio após bullying

Yahoo

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários