Redação Pragmatismo
Europa 03/Oct/2017 às 00:00 COMENTÁRIOS

Menino vegano de 12 anos comete suicídio após sofrer bullying

Menino de 12 anos comete suicídio após sofrer bullying por ser vegano. Colegas de escola jogaram pedaços de carne no garoto pouco antes dele se matar. Em carta comovente, mãe afirma que filho era maltratado constantemente

Louie Menino vegano de 12 anos comete suicídio sofrer bullying
Louie

Um estudante de 12 anos tirou a própria vida depois de sofrer sucessivos ataques de bullying por ser vegano. As informações são do Daily Mail e do The Telegraph.

Louie Tom Fenton foi encontrado enforcado, sem vida, em um banheiro da escola Richard Hale, em Waterford, no Reino Unido. Colegas de escola jogaram pedaços de carne no garoto pouco tempo antes dele se matar.

A mãe de Louie disse que o filho era constantemente maltratado por outros estudantes por ser vegano. Ela confirmou que outros garotos chegaram a atirar carne em Louie.

“Ele tinha encontros regulares com o conselheiro da escola e era maltratado constantemente. Devido ao sofrimento, meu filho começou a se auto-mutilar”, disse a mãe em uma carta lida na Corte da cidade, onde o caso foi julgado.

Apesar dos esforços dela em pedir providências no colégio, as provocações continuaram. Segundo o representante da escola, a instituição sabia do bullying e trabalhava para contê-lo.

“Estávamos a par de todo os problemas de Louie na escola e trabalhávamos com a família para dar um jeito na situação”, contou o diretor, Stephen Neate. Ainda em sua defesa, o colégio disse que está frequentemente renovando as políticas sobre bullying.

De acordo com a Justiça, apesar das evidências de suicídio, o garoto não teve a intenção de se matar.

Na conclusão do inquérito, a Justiça afirma que Louie morreu acidentalmente e exigiu que a escola assegurasse a atualização de suas políticas sobre bullying.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários