Redação Pragmatismo
Direita 08/Aug/2018 às 14:28 COMENTÁRIOS

"Mestre" das fake news dos EUA elogia Jair Bolsonaro

Paranoico de extrema direita que fatura com fake news e teorias conspiratórias foi banido do Facebook, Apple e Spotify. Jair Bolsonaro já agradeceu por ter sido elogiado por ele

DCM

Como ocorreu no Brasil no caso do MBL, o Facebook baniu quatro páginas comandadas pelo americano Alex Jones, um paranoico de extrema direita que fatura com fake news e teorias conspiratórias.

A justificativa: “violações dos padrões da comunidade”. O Spotify, serviço de streaming, e a Apple também removeram seus podcasts.

As páginas removidas foram Alex Jones Channel Page, Alex Jones Page, Infowars Page e Infowars Nightly News Page. A decisão ocorreu após uma suspensão de 30 dias do perfil de Jones por violar “as políticas de discurso de ódio”.

O Facebook reconheceu que Jones espalhou boatos infundados sobre os ataques de 11 de setembro e o massacre na escola de Sandy Hook.

Jones inventou que as famílias fingiram a morte das crianças. Está sendo processado pelos pais.

A tese central de sua cavalgada mental é o combate ao que chama de Nova Ordem Mundial, que será instaurada por um grupo de “globalistas” cujas armas são, basicamente, o controle da mente, remédios colocados na água, a “farsa” do aquecimento global, as vacinas e as drogas psicoativas.

Jones também elogiou Jair Bolsonaro em seu programa no YouTube, que agradeceu a deferência.

Uma “reportagem” em um de seus sites tinha o título “O Trump do Brasil: Por que os brasileiros querem que Bolsonaro seja seu próximo presidente”.

mestre fake news dos EUA elogia Jair Bolsonaro

Leia também:
Rede de fake news do MBL é removida do Facebook
Vaticano publica desmentido do desmentido sobre terço do Papa a Lula
Mais um procurador ataca as agências de checagem
Produtoras de Fake News no Brasil serão investigadas pelo TSE
Post mais compartilhado sobre Marielle Franco é um ‘fake news’ comprovado
Ao vivo, Faustão comenta caso Marielle e alimenta ‘fake news’
Europa adota caminho oposto ao brasileiro para combater ‘fake news’

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários