Redação Pragmatismo
Eleições 2018 07/Jun/2018 às 20:26 COMENTÁRIOS
Eleições 2018

Visita de Bolsonaro a chefe das Forças Armadas gera controvérsia

Publicado em 07 Jun, 2018 às 20h26

Após visita de Jair Bolsonaro ao general Eduardo Villas Bôas, Exército divulga nota para justificar razão do encontro (fora da agenda oficial) entre o presidenciável e o chefe das Forças Armadas

Bolsonaro general villas bôas
Lorenzoni, Villas Bôas e Bolsonaro

Uma visita de Jair Bolsonaro ao general Eduardo Villas Bôas causou controvérsia nas redes sociais nesta quinta-feira (7). O encontro não constava na agenda oficial do Exército e só foi descoberto porque o deputado Onyx Lorenzoni (DEM) publicou uma imagem em sua conta pessoal do Twitter.

Capitão reformado do Exército, o presidenciável do PSL aparece ao lado do general na imagem divulgada por Lorenzoni, que é coordenador de seu plano de governo.

Questionado sobre o motivo de o encontro não estar na agenda, o Exército informou que visualizou a visita de Lorenzoni no sistema interno, mas que verificaria por que ela não estava disponível na versão pública nesta quinta.

O Exército informou que o comandante “recebeu o deputado federal Onyx Lorenzoni nas instalações do Quartel General do Exército para uma visita de cortesia”. “O mesmo estava acompanhado do deputado federal Jair Bolsonaro”, completou.

Ainda de acordo com o Centro de Comunicação Social do Exército, Villas Bôas tem recebido diversas autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, “para tratar de assuntos de interesse da Força Terrestre”.

A assessoria citou dentre as personalidades que visitaram o comandante outros dois pré-candidatos à Presidência da República: o senador Alvaro Dias (Podemos-PR), no dia 23 de maio, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seis dias depois.

“Eduardo Villas Bôas, chefe do Exército, pretende convidar os candidatos à Presidência da República para discutir assuntos relacionados à defesa e à segurança do país, em particular os referentes aos interesses da Forças Armadas”, finalizou a assessoria.

VEJA TAMBÉM:
O que diria Leonel Brizola ao general Eduardo Villas Bôas?

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários