Redação Pragmatismo
Justiça 23/Mar/2018 às 09:57 COMENTÁRIOS

Youtube é obrigado a remover 16 vídeos que caluniam Marielle Franco

Justiça manda Youtube tirar do ar 16 vídeos que hostilizam, ridicularizam e caluniam Marielle Franco, vereadora brutalmente assassinada com quatro tiros na cabeça

caluniam Marielle Franco vídeos youtube
Imagem: Marco Favero / Diário Catarinense

A justiça determinou que o Youtube remova do ar 16 vídeos que hostilizam, ridicularizam e caluniam Marielle Franco, vereadora brutalmente assassinada com quatro tiros na cabeça no Rio de Janeiro na última semana.

A decisão é da juíza Marcia Correia Hollanda, da 47ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, e o prazo para a remoção é de até 72 horas. A magistrada considerou os materiais ofensivos à honra e à memória de Marielle.

“Tais vídeos e áudios fizeram referência direta à Marielle, apontando-a como vinculada a facções criminosas e tráfico ou imputações maliciosas sobre as suas bandeiras políticas, como o aborto, fatos que podem caracterizar violação à honra e à imagem da falecida, e que, certamente, causam desconforto e angústia a seus familiares”, declarou Marcia Correia Hollanda, na decisão.

A juíza ressaltou ainda que “nenhum dos divulgadores apresentou prova concreta sobre o declarado”.

“Ao contrário, foram meras suposições e opiniões, sem lastro probatório identificado e que se continuarem a ser propagadas poderão atingir de forma irrecuperável a dignidade da falecida Marielle, com repercussões danosas a seus familiares”, alegou.

Caso os vídeos não sejam retirados, o Google, dono do Youtube, terá de pagar multa diária de R$ 1 mil. A ação foi movida pelas advogadas Evelyn Melo Silva, Juliana Durães de Oliveira Lintz e Samara Mariana de Castro, a pedido da irmã da Marielle, Anielle Silva dos Reis Barboza, e da companheira da vereadora, Mônica Tereza Azeredo Benício.

Leia também:
Por que Marielle Franco está sendo difamada depois de morta?
A segunda execução de Marielle Franco
Deputado fecha conta nas redes sociais após disseminar boato sobre Marielle
Ao vivo, Faustão comenta caso Marielle e alimenta ‘fake news’
Marielle foi eleita pelo CV e casada com o traficante Marcinho VP?
Desembargadora espalha Fake News e chama Marielle de “cadáver comum”

Depois de morta, a vereadora Marielle passou a ser vítima de uma série de boatos nas redes sociais. Todos já devidamente desmentidos.

Comentários