Redação Pragmatismo
Corrupção 06/Mar/2018 às 14:17 COMENTÁRIOS

Prefeito ligado a ex-líder do MBL foge para o Paraguai após denúncia

Prefeito foge para o Paraguai em voo clandestino. Contra ele, há um mandado de prisão por lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, associação ao PCC e evasão de divisas. O político participava de protestos 'contra a corrupção' ao lado de seu ex-secretário, líder do MBL, acusado de tentar matar jornalista

prefeito ney santos MBL paraguai

O prefeito de Embu das Artes (SP), Ney Santos, fugiu do Brasil na última sexta-feira (2) em um avião clandestino em direção ao Paraguai. A Câmara Municipal afastou o político do cargo, por 11 votos a 4.

Ney Santos estava no cargo por força de uma liminar concedida no ano passado pelo ministro do Supremo, Marco Aurélio Mello. Há um mandado de prisão contra o político sob acusação de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, associação ao crime organizado (PCC) e evasão de divisas.

Um dos últimos atos do prefeito no cargo foi a exoneração de Renato Oliveira, ex-MBL, da secretaria de comunicação, por ter tentado matar o jornalista Gabriel Binho (relembre aqui).

Eleito usando um discurso que vangloriava a ‘ética’ e o ‘combate à corrupção’, Ney Santos já havia sido preso por roubo de malotes em Marília em 2003.

O prefeito deixou a prisão em 2006 e, nos últimos anos, acumulou, segundo a polícia, um patrimônio de mais de 50 milhões de reais.

Em 2010, teve o apoio do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para deputado estadual. Com o uniforme da CBF (imagem abaixo), saiu fantasiado de manifestoche em 2016 nos protestos convocados pelo Movimento Brasil Livre — seu secretário era um dos líderes do grupo.

(Imagens: Ney Santos, de camisa amarela. Sozinho e ao lado do seu ex-secretário Renato Oliveira)

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários