Redação Pragmatismo
Cultura 20/Fev/2018 às 16:03 COMENTÁRIOS
Cultura

Vereador evoca Sodoma e Gomorra para impedir apresentação de Pabllo Vittar

Publicado em 20 Fev, 2018 às 16h03

Alegando que “Deus está no controle da nação”, vereador conservador justifica não querer Pabllo Vittar na sua cidade para evitar “Sodoma e Gomorra”

vereador evoca Sodoma e Gomorra apresentação de Pabllo Vittar

Alegando que “Deus está no controle da nação” e que não permitirá que aconteça em Feira de Santana o que aconteceu com as cidades bíblicas de Sodoma e Gomorra, o vereador Edvaldo Lima (PP) afirmou que solicitará a não contratação de Igor Kannário, Daniela Mercury e Pabllo Vittar para a tradicional micareta do município, que acontece em abril.

Durante sessão ordinária na câmara do município desta segunda-feira (19), o vereador afirmou que encaminhará ao prefeito José Ronaldo (DEM) um ofício que solicita a não contratação dos três artistas.

Neste ofício, peço ao prefeito que não contrate os cantores. Acredito que ele terá bom senso e não irá jogar no lixo o dinheiro público, pois eles não têm condições de se apresentarem em nossa cidade”, analisou.

Lima também lembrou que deu entrada em um requerimento solicitando a redução de 90% dos investimentos na Micareta, mas foi rejeitado pelos pares.

O dinheiro que foi gasto no Carnaval de Salvador, por exemplo, poderia ser investido na construção de um novo hospital geral em Feira de Santana. O Hospital do Câncer de Salvador está fechado por falta de recursos”, relatou.

Em defesa do que chama de “família brasileira”, Edvaldo questionou o objetivo da realização da micareta na cidade. “Não precisamos de festas de prostituição, precisamos de saúde, educação e segurança”, declarou.

O vereador relatou que recebeu um vídeo mostrando um homem nu e outro baixando as calças no circuito do Carnaval de Salvador.

É para isso que serve nosso dinheiro? É para agir contra a família brasileira? Esses elementos não respeitam a família”, questionou.

Leia também:
A Beija Flor e a manipulação
Sambando no golpe
Jorge Vercillo se diz indignado com o ‘nível baixíssimo’ da música brasileira
“Chorei ao ouvir Pabllo Vittar”, admite Ed Motta
Coral da USP canta Valesca Popozuda e é aplaudido de pé
Tese de doutorado sobre a “degeneração” da música brasileira
Acervos de Milton Nascimento, Chico, Tom, Gil, Dorival, entre outros

Bahia Notícias

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários