Redação Pragmatismo
Economia 15/Dec/2016 às 15:22 COMENTÁRIOS

As 20 profissões com piores perdas de salários em 2016

Levantamento revela quais são as 20 profissões que mais sofreram com queda de salário no ano de 2016

profissões perda salário 2016 piores maiores
Profissões com maior perda de salário de 2016 (Imagem: Pragmatismo Político)

Diante de um cenário econômico desafiador e um ritmo de inflação acelerado, a desvalorização salarial tem sido cada vez mais comum para o brasileiro.

Em 2016, com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo IBGE, chegando a bater a marca dos dois dígitos no acumulado dos últimos 12 meses, a alta na receita dos trabalhadores não acompanhou o ritmo de inflação, o que prejudicou tanto o aquecimento da economia quanto o orçamento das famílias.

Para algumas carreiras, o ano foi particularmente desafiador em relação aos salários. Um levantamento feito pelo coordenador do projeto Salariomêtro da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Hélio Zylberstajn, a pedido de Exame.com listou 20 profissões que tiveram as piores quedas de salários médios entre janeiro e outubro de 2016.

A pesquisa levou em consideração apenas carreiras que apresentaram mais de 5 mil contratações formais ao longo do período analisado. Os salários médios apurados são relativos aos valores de admissão de novos profissionais.

A grande surpresa da lista é o domínio de profissões da área de educação. Metade das 20 carreiras com maiores quedas salariais vem desse setor, sendo a maioria de professores dos diferentes níveis de ensino e com diferentes graus de formação acadêmica.

Outro destaque da lista é a presença marcante do setor de serviços. Das profissões listadas, 15 delas fazem parte desse segmento.

Confira abaixo a lista das 20 carreiras menos valorizadas segundo a pesquisa.

1. Professor de Disciplinas Pedagógicas no Ensino Médio

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.913,80
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.287,10
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -32,7%

2. Escriturário de Banco

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 2.255,50
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.547,00
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -31,4%

3. Professor de Nível Superior do Ensino Fundamental I
Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 2.155,20
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.516,70
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -29,6%

4. Professor de Nível Médio no Ensino Fundamental

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.864,60
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.463,90
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -21,5%

5. Professor da Educação de Jovens e Adultos do Ensino Fundamental I

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.477,20
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.167,60
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -21,0%

6. Preparador Físico

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.607,10
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.279,10
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -20,40%

7. Coordenador Pedagógico

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 2.709,70
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 2.294,70
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -15,30%

8. Orientador Educacional

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 2.205,60
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.894,90
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -14,1%

9. Professor de Língua Inglesa

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.617,60
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.390,30
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -14,1%

10. Professor de Ensino Superior na Área de Didática

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 2.094,90
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.837,30
Variação entre janeiro e outubro de 2016 12,3%

11. Apontador de Produção

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.651,70
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.472,90
Variação entre janeiro e outubro de 2016 10,8%

12. Técnico Mecânico

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 2.123,00
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.914,20
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -9,8%

13. Técnico de Vendas

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 3.342,50
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 3.022,30
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -9,6%

14. Promotor de Vendas Especializado

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.590,80
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.439,10
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -9,5%

15. Assistente Administrativo

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.462,20
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.331,70
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -8,9%

16. Agricultor de Especies Frutíferas Rasteiras

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 986,80
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 900,50
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -8,7%

17. Digitador

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.214,20
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.111,70
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -8,4%

18. Instrutor de Cursos Livres

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.399,40
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.283,20
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -8,3%

19. Agricultor de Árvores Frutíferas

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.103,50
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.017,60
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -7,8%

20. Inspetor de Alunos de Escola Privada

Salário médio de admissão em janeiro de 2016 R$ 1.218,50
Salário médio de admissão em outubro de 2016 R$ 1.129,60
Variação entre janeiro e outubro de 2016 -7,3%

Leia também:
Apresentador e repórter da Rádio Globo batem boca ao vivo
Documentário revela como a Lava Jato acabou com a economia do Brasil
Apesar de lucrar R$ 16,3 bilhões no ano, Itaú demite mais de 2 mil funcionários
Decisão do TST contra bancários representa retrocesso histórico
Como a sua renda e o salário mínimo serão afetados pela política de Michel Temer
Folha e Estadão omitem aumento do desemprego no Brasil
Ministério mente sobre férias no Brasil, é desmascarado e apaga publicação

Exame.com

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários