Redação Pragmatismo
Jair Bolsonaro 06/Nov/2019 às 16:10 COMENTÁRIOS
Jair Bolsonaro

Bolsonaro anuncia, entusiasmado, fechamento de fábricas na Argentina e depois apaga post

Publicado em 06 Nov, 2019 às 16h10

Entusiasmado, Bolsonaro posta fake news sobre fechamento de multinacionais na Argentina para se instalarem no Brasil. Presidente insinuou que as fábricas estariam abandonando o país vizinho por conta do resultado da eleição. Instantes depois, a mentira foi desmascarada e ele apagou o post. Imprensa argentina repercute

bolsonaro fábricas na argentina
(Imagem: Marcos Correa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) compartilhou em seu Twitter nesta quarta-feira (6) uma notícia falsa sobre o fechamento de fábricas na Argentina, alarmando sobre uma possível reação da indústria à eleição do peronista Alberto Fernández, candidato de oposição.

A publicação feita no Twitter de Bolsonaro tinha a seguinte mensagem: “MWM, fábrica de motores americanos; Honda, gigante dos automóveis; e L’Oréal anunciaram fechamento de suas fábricas na Argentina e sua instalação no Brasil”, insinuando uma relação com a vitória oposicionista. Uma hora após, porém, o tweet foi apagado.

Todas as empresas citadas negaram a informação compartilhada pelo presidente, que repercutiu no país vizinho nesta manhã. O jornal Clarín estampou “Bolsonaro anunciou que três empresas fecham fábricas na Argentina para irem ao Brasil”, e depois produziu matéria explicando a situação de cada uma das companhias citadas pelo tweet.

A Honda disse que “Não está fechando sua fábrica na Argentina, mas sim manterá suas operações no país como estava previsto. A partir de 2020, concentrará sua produção na linha de motocicletas. A divisão de automóveis também continuará no país com os modelos provenientes do exterior.”

A L’Oreal explicou que manterá todas suas fábricas em funcionamento no território argentino. A fábrica de motores MWM fechou uma de suas fábricas, situada em Córdoba, no mês passado, mas garante que não há qualquer relação com a eleição. Na Argentina, inclusive, a assistência técnica e a distribuição de peças de reposição serão mantidas.

Além do Clarín, outros importantes veículos de comunicação da Argentina repercutiram a fake news de Bolsonaro. “O presidente brasileiro quis destacar a confiança dos investidores estrangeiros em seu país e protagonizou um papelão”, publicou o La Nacion.

O jornal El Cronista publicou uma matéria sobre o caso com o seguinte título: “Apagou minutos depois”. Após deletar a publicação, o presidente brasileiro não se posicionou novamente sobre o assunto.

Siga-nos no Instagram | Twitter | Facebook

Recomendações

Comentários