Redação Pragmatismo
América Latina 28/Out/2019 às 11:05 COMENTÁRIOS
América Latina

Argentina: Sai Mauricio Macri, entra Alberto Fernández

Publicado em 28 Out, 2019 às 11h05

Modelo neoliberal fracassa e Maurício Macri não consegue a reeleição. Alberto Fernández é o novo presidente da Argentina após vencer no 1º turno, com Cristina Kirchner no posto de vice. No Brasil, Jair Bolsonaro esperneia

Cristina Kirchner e Alberto Fernández
Cristina Kirchner e Alberto Fernández (imagem: AFP)

O advogado e professor universitário Alberto Fernández, de 60 anos, é o novo presidente da Argentina. Ele foi eleito em primeiro turno nas eleições presidenciais realizadas neste domingo (27).

Fernández terá como vice a ex-presidente Cristina Kirchner, que governou o país entre 2007 e 2015. A chapa vitoriosa teve 48% dos votos, derrotando o atual presidente argentino Mauricio Macri, que alcançou 40% dos votos.

Durante toda a campanha o lema de Fernández foi “colocar a Argentina novamente de pé”. O novo presidente, que assume o cargo no próximo dia 10 de dezembro, assumirá um país que sofre uma de suas piores crises.

O modelo neoliberal de Maurício Macri fracassou. A inflação acumulada, em outubro, alcançou 53,5% e a desigualdade tem batidos números assustadores. Os casos de tuberculose, por exemplo, aumentaram drasticamente pela falta de moradia adequada.

À noite, no discurso pela vitória, sob cânticos da marcha peronista, Cristina Kirchner agradeceu ao povo e aos milhares de argentinos “anônimos” que “conseguiram se sustentar de pé”, mesmo com toda a crise que acomete o país.

“Hoje Alberto é presidente de todos os argentinos e terá uma tarefa muito difícil. Ele vai precisar da ajuda de todos, os que votaram e os que não votaram nele”, completou Kirchner, conclamando a união do país.

Fernández agradeceu aos eleitores que votaram e escolheram “uma nova ordem” para os próximos anos do país, “para uma Argentina solidária, que privilegie a saúde pública, a educação pública e todos os trabalhadores”.

Macri reconhece derrota

Em discurso conciliador na noite deste domingo, o presidente Mauricio Macri reconheceu a derrota nas eleições presidenciais e prometeu fazer uma transição organizada para o governo do próximo presidente.

“Quero parabenizar o presidente eleito, Alberto Fernández, acabo de falar com ele, pela grande eleição. O convidei para tomar café da manhã na Casa Rosada [palácio do governo argentino] amanhã, para começar um período de transição ordenada. A única coisa que importa é o futuro dos argentinos”, afirmou.

Bolsonaro esperneia

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (28) que lamenta a eleição de Alberto Fernández na Argentina e que não parabenizará o novo presidente do país. “Lamento. Eu não tenho bola de cristal, mas eu acho que a Argentina escolheu mal”, disse o brasileiro ao deixar os Emirados Árabes.

“Não pretendo parabenizá-lo. Agora, não vamos nos indispor. Vamos esperar o tempo para ver qual é a posição real dele na política, porque ele vai assumir, vai tomar pé do que está acontecendo e vamos ver qual linha que ele vai adotar”, disse Bolsonaro.

No dia da eleição na Argentina, Alberto Fernández publicou uma imagem fazendo o gesto de ‘Lula Livre’. A atitude irritou Bolsonaro. “É um afronto [sic] à democracia brasileira e ao sistema judiciário brasileiro. Ele está afrontando o Brasil de graça”, afirmou Bolsonaro sobre o gesto de Fernandéz em apoio ao movimento Lula Livre.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários