Redação Pragmatismo
Barbárie 24/May/2019 às 12:37 COMENTÁRIOS

Estudante de 29 anos atira a filha de 3 anos pela janela do 5º andar

Criança de três anos tem queda amortecida e sobrevive após ser atirada pela mãe do 5º andar em São Paulo. Mulher também se jogou quando bombeiros tentaram entrar no apartamento

mãe joga criança 5º andar
Criança caiu em cima do carro de um vizinho que estava chegando no prédio (Imagem: Polícia Militar)

Uma estudante de 29 anos jogou a própria filha, uma criança de 3 anos, pela janela do 5º andar do apartamento onde moram em Jaguaré, na Zona Oeste de São Paulo.

A criança foi amortecida por um carro que estava entrando no edifício e sobreviveu. Um vizinho prestou o primeiro socorro. O policial militar Daniel César Garcia, que esteve na hora da ocorrência, disse que chegou a conversar com a criança após a queda.

“Perguntei se ela se lembrava do que tinha acontecido, ela me disse que não, que tava dormindo e que só acordou quando chocou com o carro”, disse.

A Polícia Militar foi chamada por volta de 0h30 desta sexta-feira (24) e a informação que chegou para os policiais, por meio do serviço 190, era de que a criança tinha sido jogada pela mãe.

Depois de jogar a menina, a mãe se trancou sozinha no apartamento e os bombeiros tentaram negociar a saída dela. Por volta das 2h30, a mulher colocou fogo nas cortinas da casa. Quando os bombeiros tentaram entrar no apartamento para evitar o incêndio, a mulher pulou pela janela.

“A princípio, ela [a mãe] não tinha nenhum motivo aparente para ter esse surto. A gente não sabe se foi alguma coisa, alguma briga que levou ela a ter esse tipo de atitude”, afirmou o policial Daniel César.

Mãe e filha foram levadas para o Hospital das Clínicas (HC). A criança teve ferimentos leves por conta do impacto contra o para-brisa do carro na hora da queda.

Por volta das 12h10, a menina havia saído do pronto-socorro do HC e tinha sido encaminhada para o Instituto da Criança, também pertencente ao hospital. O quadro dela permanecia estável.

O Hospital das Clínicas afirma que a mãe está com múltiplas fraturas e em estado grave. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) disse que, mesmo internada, a mulher foi presa em flagrante por tentativa de homicídio e incêndio.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Maria Lucia Freire Postado em 06/Jul/2019 às 00:44

    Por que precisam qualificar a pessoa, tipo estudante, pedreiro, médico. Não seria mais exato somente mãe?

  2. Silvano Rocha Postado em 06/Jul/2019 às 00:43

    2 dias antes das manifestaçoes,pode ser uma petista estrambelhada.