Redação Pragmatismo
América Latina 30/Apr/2019 às 13:07 COMENTÁRIOS

Maduro diz ter controle das Forças Armadas; veja imagens dos confrontos

Nicolás Maduro fala em "nervos de aço" e garante ter neutralizado mais uma tentativa de golpe de estado. Confrontos se concentram na região da base aérea de La Carlota. Bolsonaro se pronuncia

venezuela confrontos

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, foi ao Twitter na manhã desta terça-feira (30/04) para suas primeiras declarações em meio à tentativa de golpe de Estado liderada pelo deputado opositor Juan Guaidó. O mandatário falou em “nervos de aço”.

“Nervos de aço! Conversei com os comandantes de todas as REDI [Região Estratégica de Defesa Integral] e ZODI [Zonas Operacionais de Defesa Integral] do país, que me manifestaram sua total lealdade ao povo, à constituição e à pátria. Chamo à máxima mobilização popular para assegurar a vitória da paz. Venceremos!”, disse Maduro, no Twitter.

Nas primeiras horas desta terça, o ministro da Comunicação, Jorge Rodríguez, afirmou que um grupo de militares se reuniu para tentar dar um golpe.

Guaidó disse durante a manhã que teria apoio dos militares para pôr fim ao que chamou de “usurpação” – ou seja, para tentar derrubar o governo de Maduro. Junto com o ex-deputado Leopoldo López, que estava em prisão domiciliar e apareceu, na rua, ao lado de Guaidó, ele convocou seus apoiadores às ruas.

No entanto, o ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, afirmou que a Força Armada Nacional Bolivariana se mantém “firme” em defesa da Constituição do país e que, nas unidades militares nas oito regiões de Defesa Integral do país, verifica-se “normalidade” nos quartéis e bases.

Golpe tem apoio dos EUA

Segundo o jornalista Breno Altman, os Estados Unidos estão por trás dessa nova tentativa de tirar Nicolás Maduro do poder à força.

“Tramado pelos Estados Unidos e representado por Juan Guaidó, o levante de hoje foi coordenado entre a oposição de direita e oficiais inferiores das Forças Armadas. O foco se situa na região de Altamira, ao leste de Caracas. O resto da capital e do país segue em relativa calma, sem quaisquer informações de adesão em outros quartéis”, observa Altman.

Os militares desertores que declararam apoio a Guaidó representam uma pequena minoria e utilizam lenços azuis amarrados no braço ou na face.

O presidente Jair Bolsonaro escreveu, em sua conta no Twitter, que “o Brasil acompanha com bastante atenção a situação na Venezuela e reafirma o seu apoio na transição democrática que se processa no país vizinho. O Brasil está ao lado do povo da Venezuela, do presidente Juan Guaidó e da liberdade dos venezuelanos.”

Telesur ao vivo:

“Nós nunca quisemos o derramamento de sangue, mas a oposição sempre teve essa intenção, de colocar irmão contra irmão”, disse um manifestante a favor de Maduro em Caracas, em transmissão ao vivo da TV TeleSUR.

Imagens dos confrontos captadas pela AFP, AP e Reuters:

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Othon Postado em 06/Jul/2019 às 00:39

    Gostaria de saber qual eleição o tal Juan Guaidó venceu para ser chamado de presidente. Que eu saiba declarar presidente, a uma pessoa sem que ela tenha concorrido a qualquer tipo de pleito eleitoral é no mínimo uma farsa. O EUA e o Brasil de Bozo dizer que Guaidó é presidente é usurpar o mandato de Marduro, que foi eleito democraticamente. Quem são os golpistas aqui??

    • Roberto Carlos Postado em 06/Jul/2019 às 00:39

      Partindo da perspectiva de quem deu ou apoiou o golpe aqui é razoável que apoie o golpe lá...

  2. Lourdes Amorim Rocha Postado em 06/Jul/2019 às 00:39

    O canalha do bolsonaro tem o desplante de dizer que o povo brasileiro apoia esse golpe...

  3. AndersonFlip Postado em 06/Jul/2019 às 00:39

    Os governos do PT agiram desde sempre como comparsas da Venezuela. Sem a ajuda do Brasil lulista não iria ido tão longe a abjeção político-ideológica, que enfim vai vivendo sua agonia. Durante 13 anos e meio o governo lulista comportou-se como sabujo da Venezuela. Lula, entre outras ações repulsivas, torrou o dinheiro dos brasileiros em empréstimos que a Venezuela transformou em doações por conta de calote. Tão asqueroso quanto a ação de Maduro é o silêncio de Lula sobre a crise na Venezuela.

  4. Paulo Roberto Galliac Postado em 06/Jul/2019 às 00:39

    Por megalomania ou desejo de poder absoluto e COBIÇA de RECURSOS. Os poderosos do mundo vão fazer de tudo e que se danem se acontecer outro genocídio. Afinal pouco importa para eles vão apenas fingir empatia, mas o foco é o PETRÓLEO. Já fizeram isso aqui tantas vezes nas Américas com os povos pré-colombianos. E isso vai respingar aqui podem apostar infelizmente.

  5. chichano goncalvez Postado em 06/Jul/2019 às 00:39

    Se tivessem mandado ele( guaido) pra deus antes, isso não teria acontecido. Antes que o mal cresça, corta-se lhe a cabeça.