Redação Pragmatismo
Terrorismo 30/Apr/2019 às 16:00 COMENTÁRIOS

Líder do Estado Islâmico reaparece em vídeo após 5 anos

Líder do EI reaparece, promete manter luta contra 'cruzados' e pede ataques contra a França. Esta foi a primeira vez que Abu Bakr al Baghdadi apareceu em um vídeo desde a proclamação do califado em Mossul, no Iraque, em meados de 2014

Líder Estado Islâmico reaparece vídeo iraque
Ibrahim Awwad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido anteriormente como Dr. Ibrahim e Abu Dua (reprodução)

O líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al Baghdadi, reapareceu nesta segunda-feira (29/04) em um vídeo divulgado na internet e cuja veracidade não pôde ser comprovada, afirmando que “a batalha do islã contra os cruzados é longa“, apesar da derrota do grupo terrorista na Síria em março.

O autoproclamado “califa” aparece sentado no chão, sobre almofadas e com as pernas cruzadas, com uma longa barba e a cabeça coberta por um lenço preto, e ao seu lado é possível ver um fuzil apoiado na parede de um quarto, onde também estão outros homens não identificados.

Baghdadi se refere ao último reduto do EI na Síria, a cidade de Al Baghuz, de onde suas tropas foram expulsas em março, o que pôs fim ao “califado” que o grupo radical proclamou em 2014 nos territórios que controlava naquele país e no Iraque.

A batalha de Al Baghuz terminou, e nela ficou evidente a barbaridade dos cruzados contra a nação muçulmana, ao mesmo tempo em que ficou evidente a paciência e a coragem da nação muçulmana, que arrancou o coração dos cruzados“, declarou Baghdadi, olhando para seus acompanhantes, e não para a câmera.

Além disso, ele agradeceu pelos sacrifícios de todos os “mártires” que morreram nessa e em outras batalhas, e comentou que o EI realizou um total de 92 operações em oito países, sem especificar as datas.

Segundo Baghdadi, essas “conquistas” foram uma “vingança para os irmãos do Levante” (Oriente Médio) e “reafirmam a unidade nas fileiras dos jihadistas, sua determinação e consciência do que a luta exige e seu entendimento da realidade que vivem”.

Baghdadi também deu sua “bênção” ao juramento de lealdade ao EI dos “irmãos de Mali e Burkina Faso“, aos quais pediu que “intensifiquem seus ataques contra a França cruzada e seus aliados, e que vinguem seus irmãos no Iraque e no Levante“.

Nas imagens, Baghdadi é visto conversando com outros supostos combatentes, cujos rostos foram ocultados pela produtora do vídeo e que usavam túnicas típicas de diferentes países árabes.

Esta foi a primeira vez que o líder do EI apareceu em um vídeo desde a proclamação do califado em Mossul, no Iraque, em meados de 2014. Desde então, apenas tinham sido divulgadas poucas mensagens de áudio do líder, sendo a última em agosto de 2018.

Agência EFE

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários