Redação Pragmatismo
Barbárie 13/Mar/2019 às 13:47 COMENTÁRIOS

Quem são os autores do massacre em Suzano

Nomes dos autores do massacre em Suzano são divulgados. Nas redes sociais, jovens cultuavam armas de fogo e militarismo. Um deles compartilhou post do filho de Bolsonaro e publicou trinta fotos pouco antes de invadir escola

autores massacre escola suzano
Guilherme (esq) e Luiz Henrique (dir), autores do massacre na escola em Suzano (SP)

Luiz Henrique de Castro, de 25 anos e Guilherme Monteiro, de 17 anos, são os autores do massacre na escola estadual de Suzano (SP) que chocou o Brasil nesta quarta-feira (13). As informações foram divulgadas pela Polícia Civil de São Paulo.

Poucas horas antes de invadir a Escola Estadual Professor Raul Brasil, Guilherme Monteiro divulgou nas redes sociais cerca de 30 fotos em sua conta no Facebook.

Nas imagens, Guilherme veste as mesmas roupas usadas na ação, incluindo uma máscara de caveira. Ele também aparece portando uma arma, mostrando o dedo do meio e fazendo um sinal que remete a suicídio. Na rede social, as postagens ganharam milhares de compartilhamentos e comentários.

Em publicações mais antigas, Guilherme compartilhou um post do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) que havia sido reproduzido pela página ‘Direita Minas’. Eduardo é filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A publicação mostra imagens de presidiários e de um policial morto, seguida da seguinte frase: “Neste dia dos pais, este homem não vai para a sua casa. Estes vão“.

Guilherme compartilhou nas redes sociais post de Eduardo Bolsonaro e da página ‘Direita Minas’

Imagens de Guilherme:

Luiz Henrique de Castro, que completaria 26 anos no próximo sábado, compartilhava imagens de armas de fogo em sua conta no Facebook. Suas publicações ainda visíveis na rede social cultuam o armamento e o militarismo.

A chacina

Luiz Henrique de Castro e Guilherme Monteiro entraram em uma escola estadual de Suzano (SP) na manhã desta quarta-feira (13) e abriram fogo contra funcionários e estudantes. No total, 10 pessoas morreram: oito vítimas e os dois atiradores, que cometeram suicídio.

O crime aconteceu na Escola Estadual Raul Brasil por volta das 9h30, horário em que era servida a merenda escolar. Segundo o Censo Escolar de 2017, a instituição possui 358 alunos da segunda etapa do fundamental (6º ao 9º ano) e 693 estudantes do ensino médio.

A escola ocupa um quarteirão inteiro na região central da cidade e é considerada uma instituição de referência. No local também funciona um centro de línguas estrangeiras.

Dentro da escola, a polícia encontrou um revólver .38, uma besta (um artefato semelhante a um arco e flecha) e garrafas que aparentam ser coquetéis molotov. Há ainda uma mala com fios, e o esquadrão antibombas foi chamado. Uma testemunha disse que viu um dos atiradores com uma arma de fogo e o outro, com uma faca.

MASSACRE EM SUZANO:
Silêncio de Bolsonaro é perturbador

Uma merendeira da escola conseguiu esconder 50 estudantes na cozinha durante o ataque. “Nós estávamos servindo merenda e aí começou os ‘pipoco’ e as crianças entraram em pânico. Abrimos a cozinha e começamos a colocar o maior número de crianças dentro e fechamos tudo e pedimos para eles deitarem no chão“, contou, aos prantos, Silmara Cristina Silva de Moraes, de 54 anos. “Foi muito desesperador, porque foi muito tiro, muito tiro mesmo e era muito pânico“, continuou.

Ex-alunos da escola

Uma testemunha afirmou que Guilherme Monteiro, o atirador de 17 anos, era ex-aluno da Escola Estadual Raul Brasil. Em depoimento, o jovem informou que Guilherme estudou na sua sala de aula e há três dias avisou a colegas para “ficarem espertos”. A mesma testemunha disse que o atirador não sofria bullying e se identificava nas redes sociais como “Guilherme Alan”.

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, João Camilo Pires de Campos, afirmou que Luiz Henrique de Castro também é ex-aluno da escola. De acordo com ele, os cinco estudantes assassinados tinham entre 15 e 17 anos de idade. Também foram mortos duas funcionárias do colégio e o proprietário de uma loja próximo ao local.

Segundo o secretário, ainda não se sabe a motivação do crime. “É a grande busca: qual foi a motivação dos antigos alunos“, disse Campos. Buscas na casa dos assassinos aconteceram e recolheram pertences deles.

Morreram, vítimas do ataque: Pablo Henrique Rodrigues, Cleiton Antônio Ribeiro, Caio Oliveira, Samuel Melquíades Silva de Oliveira e João Vitor Ramos Lemos. Jorge Antônio de Moraes, comerciante que trabalhava perto do local e era tio de um dos atiradores, chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu. Marilena Ferreira Vieira Umezo e Eliana Regina de Oliveira Xavier, funcionárias do colégio, também estão entre as vítimas.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. chichano goncalvez Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Mais um crime hediondo cometido por gente da DIREITA, até quando ? É só verificar e verão que nos paises socialistas, JAMAIS houve esse tipo de crime. Lembram do Bervick ?

    • Cleverson Ribeiro Postado em 06/Jul/2019 às 00:37

      Experimente contabilizar tds os crimes hediondos da gestão dos bandidos petistas, por exemplo. E depois venha aqui com dados, e vamos poder comparar ao final deste governo, qual é o balanço dos assassinatos de inocentes ... Vc consegue isto, ou só consegue sensacionalizar em prol de sua ideologia?

  2. Gauchão Ortiz Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Nada mais natural dos que gostam de imitar todo os modismos idiotas do USA, como se vestir, comer, se divertir, viver. Agora copiaram o assassinato em massa. E não será o último. País já era meio imbecilizado, agora com os amigos de milicianos no poder, mais ainda.

  3. C.Poivre Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Que eram dois bolsomínions deve ter sido a conclusão imediata da maioria da nação brasileira.

  4. Phillip Smith Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Militarismo? agora compartilhar uma injustiça é ser militarista? vão se tratar

  5. Paulo Roberto Galliac Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Igual nos EUA. Todos os autores dos massacres lá também eram belicistas e ULTRA reacionários. Aqui não é diferente reacionário é um potencial criminoso. Temos ai recentemente milicianos mataram Marielle Franco. Vários adulam ou adoram vendendo armas no submundo do crime. Tem toda uma linha de FATOS RELACIONADOS com esses tiroteios em massa. Mas os ignorantes ignoram a Navalha de Occam.

  6. Lilith Alien Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    A cada dia uma nova tragédia, atos de extrema violência, de covardia, de intolerância. Casos em que o sentimento de ódio e a irracionalidade imperam. Esse momento que o país atravessa não ocorre atoa. Pessoas de má índole, com tendências psicopatas, intolerantes e afins estão se sentindo a vontade para impor seu comportamento, suas vontades, pois existe em nossa sociedade atualmente uma espécie de legitimação do absurdo, haja visto que temos um presidente que é o próprio absurdo. Governa o país pelo twitter, tem ligação com milícias, posta pornografia, incentivador da violência e da falta de diálogo, idolatra torturadores e ainda sim tem uma legão de seguidores e admiradores.

  7. Anderson Flip Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    A política do desarmamento foi um fiasco... durante anos a morte vilonta no Brasil só aumenta...A esquerda defende algo que não deu certo, que não entregou bons resultados. Eles repetiram que tudo poderia estar ainda pior sem sua receita, que foi vendida, como milagrosa... No caso do desarmamento, os liberais falavam que ele não só não resolveria a questão da violência, como deveria aumentá-la, pois somente cidadãos de bem entregariam suas armas, enquanto os bandidos ficariam ainda mais ousados, cientes de que não há risco de reação. Acontece exatamente isso, as taxas de homicídio disparam, atingem o recorde histórico, mas eis que os desarmamentistas sequer piscam, sequer consideram a hipótese de estarem equivocados. É preciso desarmar ainda mais! É preciso dobrar a aposta. Agora vai… E não é essa a postura fanática de todo socialista, que ignora cada nova tentativa trágica para insistir em sua utopia?

    • Angelino Afonso Nogueira Jr. Postado em 06/Jul/2019 às 00:37

      Quanta falta de noção e bom senso. Bem, provavelmente vc deve ser mais um cristão cidadão de bem que prefere combater os efeitos do que debelar as causas, em outras palavras, tem um prazer mórbido de enxugar gelo. Bandido tem arma por quê? Porque vive a margem das leis da sociedade. E de onde vem as armas que o bandido usa? De pessoas iguais ao miliciano preso no Rio de Janeiro ontem, vizinho de sua santidade, o encantador de zumbis, que possuía 117 fuzis intactos, prontos para acertar a cabeça de quem? Dos policiais que estão nas ruas tentando combater a criminalidade. Ou fazendo de conta, afinal, como equiparar forças portando uma pistola? E quantos fuzis estão nas ruas há décadas, defendendo o tráfico de entorpecentes? E quem são os ATACADISTAS, seja de armas ou de entorpecentes? Justamente "gente" igual aos milicianos que mataram Marielle. Famosos e idolatrados cidadãos de bem. Liberais que vão continuar dizendo que as armas serão a salvação. Deles. E tem tonto infelizmente que ainda acredita nisso tudo.