Redação Pragmatismo
Violência 15/Feb/2019 às 12:38 COMENTÁRIOS

Menino estuprado em box de vestiário parou de se alimentar

Menino vítima de estupro no box do vestiário de um clube em Santos (SP) parou de se alimentar por causa do trauma. Foi o pai quem flagrou o homem abusando do filho

Menino estuprado box de vestiário parou de se alimentar
Imagem: Reprodução

Um garoto de 13 anos foi vítima de um estupro no box do vestiário de um clube de Santos (SP) na última sexta-feira (1). Após o trauma, o adolescente parou de se alimentar, conforme relatado pelo pai da vítima nesta segunda (4); foi o pai quem flagrou o homem de 52 anos, desconhecido da família, tomando banho com o menino.

Identificado como assistente técnico, o agressor foi detido em flagrante por estupro de vulnerável e cumpre prisão preventiva no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Praia Grande.

Ele não se alimenta, fica de canto, não quer saber de nada e não quer nem ir para a escola”, diz o pai, que prefere não se identificar, em entrevista ao portal G1.

Segundo a polícia, o garoto estava na piscina de um clube Sesc acompanhado do pai quando foi até o vestiário do local buscar a carteira que havia esquecido. Como o adolescente demorava para retornar, o pai ficou preocupado e decidiu procurá-lo no banheiro. Chegando ao vestiário, percebeu um dos boxes de banho com a porta fechada e viu, pela fresta de baixo, os pés do menino junto com os do suspeito. Ao abrir a porta, encontrou o garoto sem roupa tomando banho com o homem.

Ao se deparar com a cena, o pai acionou a Polícia Militar.

De acordo com o G1, o homem já estava no vestiário quando o garoto entrou procurando a carteira. O homem teria puxado ele para dentro do box, tirado sua sunga e dito que o menino fizesse sexo oral nele. Quando o pai entrou no banheiro chamando o nome do filho, o agressor tampou a boca da vítima para evitar ser descoberto. A defesa do suspeito nega as acusações.

Tudo o que a defesa alega não cola. Não tem explicação um adulto ficar preso no box com um menor. O que ele vai argumentar?”, disse o pai ao G1.

De acordo com a assessoria do Sesc Santos, o homem foi descredenciado e não pode mais frequentar nenhuma unidade do Sesc no estado.

Yahoo

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários