Redação Pragmatismo
América Latina 07/Fev/2019 às 15:51 COMENTÁRIOS
América Latina

Carregamento de armas vindo dos EUA é apreendido na Venezuela

Publicado em 07 Fev, 2019 às 15h51

Carregamento com armas vindo de Miami, nos Estados Unidos, foi apreendido no Aeroporto Internacional Arturo Michelana de Valencia, na Venezuela. Autoridades acreditam que armamento seria destinado à promoção de uma guerra civil no país

Carregamento de armas EUA apreendido na Venezuela
Armas de guerra confiscadas no aeroporto internacional (Imagem: Twitter GD Endes Palencia Ortiz)

O Ministério do Interior da Venezuela anunciou nesta quarta-feira (06/02) que um carregamento com armas vindo de Miami, nos Estados Unidos, foi apreendido no Aeroporto Internacional Arturo Michelena de Valencia, na província de Carabobo.

Segundo comunicado divulgado pelo governo venezuelano, a alfândega em conjunto com a Guarda Nacional Bolivariana (GNB) localizaram um carregamento com 19 fuzis, 118 carregadores de munição, 3 miras para fuzil, 90 antenas de rádio e 6 telefones celulares.

Ainda de acordo com o governo, “o material seria destinado a grupos criminosos e ações terroristas no país, financiados pela ‘extrema-direita fascista’ e pelo governo dos EUA“.

A apreensão foi realizada nesta terça-feira (05/02) durante inspeção do Sistema Integrado de Administração Tributária (Sinat). O carregamento havia chegado no país a bordo de um avião Air Bus N881YV da transportadora 21 Air Cargo no último domingo (03/02).

De acordo com o vice-ministro da Prevenção e Segurança Cidadã, Endes Palencia, as autoridades venezuelanas já estão investigando o caso para encontrar e punir os grupos que receberiam as armas.

A GNB e os órgãos de segurança do Estado estão realizando as devidas investigações para encontrar as pessoas responsáveis por essa situação que afeta a segurança e a tranquilidade dos cidadãos“, disse Palencia.

EUA apoiam golpe

Após o deputado de direita Juan Guaidó se autoproclamar presidente interino da Venezuela, no dia 23 de janeiro, os Estados Unidos anunciaram que o reconheciam como mandatário legítimo do país.

A decisão foi acompanhada por países como Brasil, Colômbia, Canadá e, mais recentemente, por países da União Europeia.

Saiba mais: Maduro critica Bolsonaro e desafia Mourão: “Aqui lhe espero”

Desde que assumiu como presidente dos EUA, Donald Trump adotou postura hostil contra o governo de Maduro, chegando a dizer que considera uma “opção militar” contra a Venezuela.

Leia também: Venezuela impede entrada de “ajuda humanitária” dos EUA

Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no InstagramTwitter e no Facebook

Recomendações

Comentários