Redação Pragmatismo
Geral 08/Dec/2018 às 11:02 COMENTÁRIOS

Cantor menospreza assassinato de cachorro no Carrefour

"Trato animais como animais". Cantor sertanejo causa polêmica ao comentar assassinato de cachorro no Carrefour e depois apaga vídeo. Em depoimento, segurança confirma agressões e se diz arrependido

Eduardo Costa morte cachorro Carrefour
O cantor sertanejo Eduardo Costa

O cantor sertanejo Eduardo Costa causou polêmica ao falar sobre a comoção em torno da morte do cachorro no Carrefour de Osasco (SP).

O sertanejo comparou o episódio com a morte de uma senhora de 106 anos a pauladas, no interior do Maranhão.

“Não estou aqui defendendo quem matou o cachorro. Ambos são crimes inadmissíveis, covardes e os autores deveriam ser exemplarmente punidos no rigor da lei. Mas não há como negar que há algo errado em uma sociedade que se indigna mais com um crime contra o animal do que o cometido contra um ser humano”, enfatizou.

Eduardo Costa disse que gosta de animais, mas ressaltou: “Eu amo os animais sem exceção, mas sempre os trato como animais”. Antes, o sertanejo também comparou o número de agressões contra cachorros e contra humanos. “Sessenta mil homicídios por ano no Brasil. E o Brasil? Que comece o ‘mi mi mi'”, escreveu.

A fala de Eduardo Costa repercutiu nas redes sociais e o cantor passou a receber manifestações de repúdio. “Alguém viu a comoção do Eduardo Costa em relação a senhora de 106 anos? Eu não vi! Mas como o assassinato do cachorro teve mais evidência, ele resolve dar sua opinião”, constata um dos internautas.

“‘Chegará o tempo em que o homem conhecerá o íntimo de um animal e nesse dia todo crime contra um animal será um crime contra a humanidade — (Leonardo da Vinci)’. Infelizmente a humanidade ainda tem opiniões lamentáveis como de Eduardo Costa”, escreveu outro internauta.

Eduardo Costa decidiu remover a publicação do vídeo do Instagram após a repercussão negativa. Para tentar conter os ataques, o sertanejo postou uma foto em que aparece com um cãozinho prometendo ajudar ONGs voltadas para a proteção animal.

Outras polêmicas

Há menos de um mês, Eduardo Costa envolveu-se em uma polêmica que também repercutiu nacionalmente após xingar a apresentadora da TV Globo, Fernanda Lima.

Na ocasião, o sertanejo se irritou com o discurso sobre empoderamento feminino da apresentadora e, além de chamá-la de “imbecil”, disse que a ‘mamata dessa senhora’ que faz programa para ‘esquerdista maconheiro’ vai acabar.

Alguns dias depois, Eduardo Costa divulgou um pedido de desculpas (relembre aqui).

Segurança

O segurança acusado de agredir e causar a morte do cachorro no Carrefour confessou à polícia ter golpeado o animal com uma barra metálica, mas se disse arrependido.

Em depoimento prestado nesta quinta-feira, 6, na Delegacia do Meio Ambiente, ele afirmou que não percebeu que havia ferido o animal e só teria se dado conta quando viu o sangue no chão. Também disse ter buscado ajuda e ligado para o Centro de Zoonoses do seu celular pessoal.

O homem relatou que estaria muito assustado com a repercussão do caso e que não pretendia causar a morte do cachorro. Ele foi indiciado pelo artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, por praticar abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais.

A pena prevista é de três meses a um ano de prisão, além de multa, que pode ser aumentada em até um terço por causa da morte do animal.

O segurança foi dispensado após o depoimento. Ele vai responder em liberdade, porque o crime é considerado de baixo potencial ofensivo.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários