Redação Pragmatismo
Geral 08/Dez/2018 às 11:02 COMENTÁRIOS
Geral

Cantor menospreza assassinato de cachorro no Carrefour

Publicado em 08 Dez, 2018 às 11h02

"Trato animais como animais". Cantor sertanejo causa polêmica ao comentar assassinato de cachorro no Carrefour e depois apaga vídeo. Em depoimento, segurança confirma agressões e se diz arrependido

Eduardo Costa morte cachorro Carrefour
O cantor sertanejo Eduardo Costa

O cantor sertanejo Eduardo Costa causou polêmica ao falar sobre a comoção em torno da morte do cachorro no Carrefour de Osasco (SP).

O sertanejo comparou o episódio com a morte de uma senhora de 106 anos a pauladas, no interior do Maranhão.

“Não estou aqui defendendo quem matou o cachorro. Ambos são crimes inadmissíveis, covardes e os autores deveriam ser exemplarmente punidos no rigor da lei. Mas não há como negar que há algo errado em uma sociedade que se indigna mais com um crime contra o animal do que o cometido contra um ser humano”, enfatizou.

Eduardo Costa disse que gosta de animais, mas ressaltou: “Eu amo os animais sem exceção, mas sempre os trato como animais”. Antes, o sertanejo também comparou o número de agressões contra cachorros e contra humanos. “Sessenta mil homicídios por ano no Brasil. E o Brasil? Que comece o ‘mi mi mi'”, escreveu.

A fala de Eduardo Costa repercutiu nas redes sociais e o cantor passou a receber manifestações de repúdio. “Alguém viu a comoção do Eduardo Costa em relação a senhora de 106 anos? Eu não vi! Mas como o assassinato do cachorro teve mais evidência, ele resolve dar sua opinião”, constata um dos internautas.

“‘Chegará o tempo em que o homem conhecerá o íntimo de um animal e nesse dia todo crime contra um animal será um crime contra a humanidade — (Leonardo da Vinci)’. Infelizmente a humanidade ainda tem opiniões lamentáveis como de Eduardo Costa”, escreveu outro internauta.

Eduardo Costa decidiu remover a publicação do vídeo do Instagram após a repercussão negativa. Para tentar conter os ataques, o sertanejo postou uma foto em que aparece com um cãozinho prometendo ajudar ONGs voltadas para a proteção animal.

Outras polêmicas

Há menos de um mês, Eduardo Costa envolveu-se em uma polêmica que também repercutiu nacionalmente após xingar a apresentadora da TV Globo, Fernanda Lima.

Na ocasião, o sertanejo se irritou com o discurso sobre empoderamento feminino da apresentadora e, além de chamá-la de “imbecil”, disse que a ‘mamata dessa senhora’ que faz programa para ‘esquerdista maconheiro’ vai acabar.

Alguns dias depois, Eduardo Costa divulgou um pedido de desculpas (relembre aqui).

Segurança

O segurança acusado de agredir e causar a morte do cachorro no Carrefour confessou à polícia ter golpeado o animal com uma barra metálica, mas se disse arrependido.

Em depoimento prestado nesta quinta-feira, 6, na Delegacia do Meio Ambiente, ele afirmou que não percebeu que havia ferido o animal e só teria se dado conta quando viu o sangue no chão. Também disse ter buscado ajuda e ligado para o Centro de Zoonoses do seu celular pessoal.

O homem relatou que estaria muito assustado com a repercussão do caso e que não pretendia causar a morte do cachorro. Ele foi indiciado pelo artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, por praticar abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais.

A pena prevista é de três meses a um ano de prisão, além de multa, que pode ser aumentada em até um terço por causa da morte do animal.

O segurança foi dispensado após o depoimento. Ele vai responder em liberdade, porque o crime é considerado de baixo potencial ofensivo.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Celsinho 🌈🌈 Postado em 06/Jul/2019 às 14:04

    Eduardo Bosta

  2. Zé Ironia Postado em 06/Jul/2019 às 14:04

    Brasileiro precisa ser estudado. A ignorância, burrice e arrogância desse povo hipócrita já passou dos limites. O Brasil é a terra do mimimi mesmo. Não pode divulgar nada, que começa a gritaria entre os 208 milhões de idiotas.

  3. Dark Side Postado em 06/Jul/2019 às 14:04

    bom, se faz merda como música imagina falando em redes sociais... pena que o Brasil é um país de otários que deixa um bundão desse rico...

  4. Rodrigo Postado em 06/Jul/2019 às 14:03

    Este é o problema, a senhora foi morta, e nem ele tinha conhecimento disso. O cachorro foi morto, e as ONGs de proteção aos animais e a própria Luiza Mel, uma defensora assídua dos animais que repercutiram o caso, e postaram nas redes sociais, afinal, é o trabalho deles, proteger os animais e caso necessite, fazer manifestação. Então, o Eduardo Costa, que existem matérias sobre ele ser processado por estelionato, podem procurar ai, ou pedir regalias a prefeito de uma cidade ai, quer reclamar disso, usando a senhora morta, o qual nem ele sabia disso? A culpa são das pessoas? Animais são apenas animais, então eles são inferiores a nós? Só isso mostra como este cara é ridículo.