Redação Pragmatismo
Juristas 05/Sep/2018 às 16:34 COMENTÁRIOS

O lado político-partidário do promotor que denunciou Haddad

Promotor que requentou denúncia contra Haddad no período eleitoral deixa bem claro nas redes sociais quais são suas preferências e referências políticas. Até páginas identificadas como propagadoras de fake news são apreciadas por Marcelo Mendroni

politico partidário promotor MP denunciou haddad São Paulo psdb Marcelo mendroni

Cintra Beutler, Jornal GGN

Mais uma “coincidência” em época de eleições: denúncia requentada contra Haddad.

Não bastasse as denúncias feitas pelo promotor Marcelo Milani contra Fernando Haddad, 5 dias após o anúncio de sua candidatura à vice-presidência na chapa de Lula, o Ministério Público de São Paulo volta à carga com nova denúncia contra o ex-prefeito. Requentada, diga-se.

Saiba mais: Íntegra da “nova” denúncia contra Haddad revela esquizofrenia e precariedade

Agora o promotor que assina a denúncia apresentada essa semana é Marcelo Mendroni.

A perseguição política contra candidatos de esquerda, mais notadamente o PT já é notória. Que juízes e promotores tenham lá suas preferências políticas, também é uma obviedade.

O que chama a atenção para o promotor Marcelo Mendroni é que, segundo o seu perfil no Facebook, ele parece ter bem claros quais são os seus posicionamentos políticos. E eles não são nem um pouco favoráveis ou guardam relação com a esquerda ou o PT.

Muito pelo contrário: conforme seu perfil no Facebook, pode-se perceber que o promotor não parece se incomodar em evidenciar suas preferências políticas de direita e por parlamentares tucanos. Quem quiser tirar essa dúvida, pode visitar a página do perfil do promotor e as curtidas do distinto servidor do MP:

https://www.facebook.com/marcelo.mendroni/likes

Abaixo um pequeno apanhado das páginas curtidas por Mendroni que mais chamam a atenção e que mostram o lado político do promotor:

politico partidário promotor MP denunciou haddad São Paulo psdb

Não bastasse o absurdo de um promotor que demonstra claramente ser antipetista apresentar denúncia contra um candidato petista, parece que a carreira do distinto membro do MP apresenta certas nódoas em sua trajetória.

O promotor já havia sido investigado e acusado de tirar licença remunerada para fazer curso na Itália e não frequentar as aulas, como mostram as matérias do Conjur e do DCM:

MP-SP prepara nova ofensiva contra Marcelo Mendroni

Promotor do caso Haddad foi investigado por tirar licença remunerada para fazer curso na Itália e não ir às aulas

Mesmo diante das evidências das motivações políticas nessas denúncias, há quem não enxergue perseguição política nessas denúncias.

Leia também:
Possível 2º turno entre Haddad e Bolsonaro provoca dilema na mídia
A origem do ódio de juízes e procuradores a Lula
Se Lula foi condenado e preso em segunda instância, por que Richa ainda é candidato?
Fake justice: justiça de araque

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários