Redação Pragmatismo
Eleições 2018 24/Sep/2018 às 14:15 COMENTÁRIOS

Passeata de Bolsonaro compara mulheres de esquerda a 'cadelas'

Passeata de Bolsonaro em Recife reuniu pessoas com roupas da seleção brasileira que cantavam músicas (vídeo) com críticas aos adversários. As letras repercutiram nas redes sociais

Passeata Bolsonaro mulheres de esquerda cadelas

Passeata em apoio ao candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) reuniu centenas de pessoas na manhã de hoje (23) na zona sul de Recife, capital de Pernambuco. No ato, apoiadores do presidenciável usavam roupas da seleção brasileira, carregavam bandeiras do Brasil e cantavam músicas com críticas à esquerda e a adversários. As letras repercutiram nas redes sociais.

Dou para CUT pão com mortadela e para as feministas, ração na tigela. As minas de direita são as top mais belas enquanto as de esquerda têm mais pelos que as cadelas”, dizia trecho da música tocada no trio elétrico. O Jornal do Commercio de Pernambuco publicou um vídeo com trecho da manifestação.

A canção, que é uma paródia do funk “Baile de Favela” também fazia ataques a políticos de esquerda como Jean Wyllys, Maria do Rosário e Luciana Genro. “Bolsonaro salta de paraquedas. Bolsonaro, capitão da reserva. E o Bolsonaro casou com a Cinderela, enquanto o Jean Wyllys só tava vendo novela”, dizia outra passagem.

No ano passado, o presidenciável foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais à deputada Maria do Rosário (PT-RS), após ter dito que não estupraria a deputada porque ela “não merecia.

Bolsonaro teve que suspender a participação na campanha porque foi alvo de um ataque no último dia 6 e está internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, para recuperação. O candidato faz campanhas nas redes sociais.

No último domingo, ele fez uma transmissão ao vivo em que falou por 18 minutos do quarto do hotel e acusou o PT de “fraudar as eleições”. A declaração gerou polêmica durante a semana e o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), rebateu as acusações. “Os sistemas são abertos a auditagem para todos os partidos políticos seis meses antes da eleição, para todos os candidatos e para a Ordem dos Advogados do Brasil.”

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Jornal do Commercio PE (@jc_pe) em

Leia também:
Filho e vice divulgam informações falsas sobre grupo de mulheres anti-Bolsonaro
A identidade da mulher exposta por Bolsonaro como ‘brasileira negra e pobre’
Rachel Sheherazade está sendo massacrada pelo seu público
Rachel Sheherazade surpreende e usa hashtag #EleNão
A relação entre a extrema-direita e a insegurança masculina
De conservadora evangélica a feminista, o desabafo de Patrícia Lélis
A reação de Mariana Godoy ao comentário machista de Marcelo Crivella

Congresso Em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários