Redação Pragmatismo
Eleições 2018 30/Aug/2018 às 10:02 COMENTÁRIOS

Eleitor de Bolsonaro saca arma para apoiadora de Boulos

Funcionária da campanha de Guilherme Boulos (PSOL) é ameaçada por eleitor de Jair Bolsonaro (PSL). Homem sacou arma de fogo contra a mulher e começou a gritar

arma guilherme boulos bolsonaro
Placa do carro do agressor foi divulgada pela campanha de Boulos

Um eleitor de Jair Bolsonaro apontou uma arma de fogo contra uma colaboradora da campanha de Guilherme Boulos e Sônia Guajajara, candidatos a presidente e vice pelo PSOL, na tarde desta segunda (29), em São Paulo.

A ocorrência já foi registrada junto à 14ª Delegacia de Polícia, em São Paulo. informação é da coordenação da campanha de Boulos.

Segundo os relatos, a colaboradora estava trabalhando dentro do comitê de campanha, na rua Cardeal Arcoverde, na capital paulistana, quando o eleitor de Bolsonaro encostou com um carro preto, apontou a arma contra ela e proferiu “gritos em defesa do candidato Jair Bolsonaro e contra as candidaturas de Boulos e Sônia.”

“Não nos intimidarão, não vamos aceitar a naturalização do ódio e da violência. Exigimos providências!”, disse Guilherme Boulos.

Em nota, a campanha de Boulos exige investigação e diz que a violência, o medo e a intolerância não podem ter espaço na democracia.

Leia a nota abaixo:

NOTA OFICIAL DA CAMPANHA BOULOS E SÔNIA 50

Na tarde desta quarta-feira, 29 de agosto, um incidente grave ocorreu em um dos nossos comitês de campanha. Por volta das 16h30, uma colaboradora da campanha de Guilherme Boulos e Sônia Guajajara foi ameaçada com arma de fogo por um apoiador de Jair Bolsonaro.

Essa colaboradora – cujo nome preferimos não mencionar por razões de segurança – estava dentro do comitê Boulos e Sônia, na rua Cardeal Arcoverde, em São Paulo, quando o motorista de um veículo Chevrolet Classic preto, placa EXS 0031, apontou contra ela uma arma de fogo, proferindo gritos em defesa do candidato Jair Bolsonaro e contra as candidaturas de Boulos e Sônia.

O fato já foi registrado junto à 14ª Delegacia de Polícia, em São Paulo, e nossa campanha está prestando toda a assistência necessária à colaboradora vítima dessa agressão. Exigimos apuração imediata por parte das autoridades competentes e responsabilização dos envolvidos neste grave ato.

A violência, o medo e a intolerância não podem ter espaço na democracia. O discurso de ódio de Jair Bolsonaro estimula atos dessa natureza, sejam eles premeditados ou não. Nossa campanha não será intimidada por agressões, ameaças ou violência. Seguiremos firmes lutando por democracia, direitos e liberdade.
A violência não prosperará.

Coordenação da campanha Boulos e Sônia 50
São Paulo, 29 de agosto de 2018

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários