Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 21/Jun/2018 às 20:44 COMENTÁRIOS

Brasileiros que causaram vergonha nacional serão investigados pelo MPF

Ministério Público Federal abre inquérito criminal e anuncia investigação contra brasileiros que protagonizaram vídeo vexatório na Copa do Mundo da Rússia

vídeo rússia brasileiros machismo
Advogado e ex-secretário de Cultura Diego Valença Jatobá (camisa verde) é um dos investigados por ato misógino na Rússia

O Ministério Público Federal abriu um inquérito criminal para investigar os brasileiros que protagonizaram um vídeo misógino na Copa do Mundo da Rússia.

As investigações foram requisitadas “em regime de urgência e prioridade” para permitir a identificação dos envolvidos.

“O MPF entende que a conduta dos brasileiros denegriu a dignidade e expôs a estrangeira a humilhação pública, diante do cunho nitidamente machista e discriminatório percebido nas imagens”, anunciou o órgão por meio de sua assessoria de imprensa.

O MPF abriu inquérito com base nos artigos 1, 3 e também nas leis estabelecidas pela Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher.

Desde o começo da Copa, vários vídeos têm circulado nas redes sociais com brasileiros abordando estrangeiros e fazendo-os repetir palavras desrespeitosas que eles não entendem. Na semana passada, o vídeo de maior repercussão mostrava vários brasileiros rodeando uma mulher estrangeira, incentivando-a a repetir as palavras “b… rosa”.

Justiça na Rússia

Embora muitas pessoas se esforcem para minimizar a atitude dos brasileiros, os participantes do vídeo cometeram um crime e podem responder por isso na Rússia.

Depois de repercussão mundial, a jurista russa Alyona Popova denunciou os brasileiros e criou um abaixo-assinado contra os atos machistas por humilharem e violentarem publicamente a honra e dignidade de alguém (confira aqui).

Com a denúncia de Alyona, os homens podem ser responsabilizados por alguns crimes previstos na legislação do país.

Torcedor da Argentina

A Rússia proibiu um torcedor argentino de 47 anos de assistir aos jogos da Copa do Mundo. A decisão aconteceu depois de um pedido oficial do governo da Argentina. A informação foi confirmada pelo diretor de segurança de espetáculos futebolísticos do Ministério da Segurança, Gilberto Madero.

Fernando Penovi gravou um vídeo insultando uma menina russa de 15 anos. Nas imagens, o homem induz a jovem a proferir palavras de teor sexual, a exemplo do que já foi feito por grupos de brasileiros.

No vídeo, o argentino faz a garota russa dizer “olá argentinos, venham para cá. Quero chupar pau”. E encerra chamando a garota de “linda”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários