Redação Pragmatismo
Rio de Janeiro 03/May/2018 às 20:12 COMENTÁRIOS

Procurador flagrado em área nobre com cocaína tenta subornar policiais

Procurador federal detido em um dos endereços mais nobres do Rio de Janeiro com cocaína tenta subornar policiais. Antes, ele tentou se livrar da droga na pia do banheiro

procurador federal cocaína
O procurador federal Ricardo Marques de Almeida

O procurador federal Ricardo Marques de Almeida, 35, foi preso nesta quarta-feira (2) em um dos endereços mais nobres do Rio de Janeiro.

Ricardo estava em um quiosque com um amigo na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, Zona Sul do Rio, quando foi abordado por policiais que faziam patrulha pela região.

Segundo a polícia, Ricardo, que é vinculado à Advocacia Geral da União, estava consumindo cocaína e ofereceu R$ 300 para impedir que os policiais militares o levassem para a delegacia.

Momentos antes, ele tentou jogar uma cápsula com o pó branco dentro de uma pia do local com o intuito de livrar o flagrante.

De acordo com delegada Monique Vidal, o procurador foi autuado em flagrante pelos crimes de corrupção ativa e porte de droga para consumo.

Os PMs que não aceitaram o suborno são o cabo Claudio Loureiro Ribeiro e o sargento Luciano Magalhães Nunes, ambos do 23º BPM (Leblon).

Os policiais contaram em depoimento que o procurador “estava cheirando cocaína perto do número 4560, próximo ao Sofitel”. O procurador foi levado para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e seguiu para a Polinter.

Em 2014, quando se candidatou à vaga de procurador federal na Advocacia-Geral da União (AGU), Almeida afirmou: “Entendo que somos advogados, que é essa a natureza de nossa atividade e que devemos ter, na plenitude, os direitos de advogado”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários