Redação Pragmatismo
Direita 04/Abr/2018 às 12:17 COMENTÁRIOS
Direita

O nascimento e o desenvolvimento do Fascismo

Publicado em 04 Abr, 2018 às 12h17

O fascismo nasce a partir de uma causa nobre, na segunda etapa vira salvacionismo, depois autoritarismo e termina no totalitarismo e deste para a implosão da sociedade e o abismo. Alguém duvida que estamos trilhando este caminho?

nascimento desenvolvimento do Fascismo Mussolini Hitler
Benito Mussolini e Adolf Hitler (reprodução)

André Araújo, Jornal GGN

O FASCISMO nasce a partir de uma causa nobre, na segunda etapa vira SALVACIONISMO, depois AUTORITARISMO e termina no TOTALITARISMO e deste para a implosão da sociedade e o abismo.

Benito Mussolini começou propondo o resgate das regiões da Itália perdidas na Primeira Guerra, o irredentismo de Gabriele d’Annunzio, a criação de empregos para os soldados desmobilizados, a primeira fase teve uma moldura democrática e o caminho para a ditadura foi por etapas, a natureza brutal do fascismo não foi imediata.

Adolf Hitler propunha resgatar a honra e a prosperidade da Alemanha, postas abaixo pela derrota sancionada em Versalhes, com a Renania ocupada por soldados franceses, a ditadura só veio depois da eleição de 1933.

Mussolini foi palatável pelas democracias ocidentais, inclusive Winston Churchill era um admirador de Mussolini até a invasão da Abissinia em 1935. Mussolini tinha grande prestígio no Brasil, EUA e Argentina até 1938.

Cruzadas anticorrupção são especialmente propicias a quebras de regime. Hugo Chávez começou seu caminho político no combate à corrupção de Carlos Andrés Pérez, até então a Venezuela tinha uma das mais sólidas democracias do continente, com dois grandes partidos, a ACCION DEMOCRATICA e o COPEI.

Jânio Quadros pavimentou toda sua trajetória politica no combate à corrupção, chegou à Presidência e jogou o País no abismo.

Na sequência de sua vida politica viu-se também que não era tão impoluto, deixou de herança 63 imóveis e uma conta de treze milhões de dólares no Citibank de Genebra.

Leia também:
Márcia Tiburi acerta ao não querer dividir bancada com Kim Kataguiri
O dia em que conversei com um verdadeiro nazista
Como nasceu o idiota fascista brasileiro
Leitor da Veja é ‘absolutamente fascista’, diz historiador
O desafio de conversar com um fascista
Cenas de uma marcha fascista em São Paulo
A arte de dialogar com quem fala por clichês
Conheça os 40 mandamentos do reacionário perfeito

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Marco Antonio Postado em 06/Jul/2019 às 12:50

    Fascismo e Leis Trabalhistas ============================= Você sabia que a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho, decreto-lei nº 5.452) brasileira foi inspirada integralmente na Carta do Trabalho (Carta del Lavoro) fascista? * - Carteira de Trabalho (Carta del Lavoro); - Adicional noturno; - Férias remuneradas; - Salário mínimo; - Indenização por tempo de serviço; - Seguro desemprego; - Contratos coletivos; - Auxílio doença ou por acidente de trabalho; - Previdência social (Instituto Nacional Fascista de Previdência Social); - Idade para aposentadoria; - Descanso aos finais de semana; - Jornada de trabalho definida (8hrs/dia, máxima de 40hrs semanais); - Regularização dos sindicatos; - Justiça do trabalho e processo trabalhista; - Licença Maternidade; - Parâmetros de justa causa; - Período de experiência; - Direito de falta ao trabalho para frequentar cursos profissionalizantes; * Se o trabalhador tem que ser grato a algo sobre seus direitos (dos quais a plutocracia dominante insiste em depredar e rebaixar todos os dias com leis e impostos cada dia mais pesados) é ao fascismo. * Fonte: Legislação fascista, livro ''O Estado Corporativo, Benito Mussolini''.