Redação Pragmatismo
Direita 29/Mar/2018 às 16:03 COMENTÁRIOS

Mentiroso virtual é sócio de dirigentes do MBL, revelam documentos

Documentos revelam que especialista em propagar fake news no Brasil é sócio de fundador e de dirigente do MBL. Movimento havia garantido não ter relação com o mentiroso virtual

carlos afonso luciano ayan mbl

Marco Guedes e Tony Chastinet, Record TV

O consultor de informática Carlos Augusto de Moraes Afonso, de 45 anos, admitiu neste sábado (24) ser o dono da página Ceticismo Político, acusada de disseminar fake news sobre as causas da morte da vereadora Marielle Franco (saiba mais aqui).

Afonso, que operava nas redes sociais com o pseudônimo “Luciano Ayan”, é sócio de Pedro D’Eyrot, líder e um dos fundadores do MBL (Movimento Brasil Livre) em uma consultoria. Até o início deste mês, ele também era sócio, em outro negócio, de Rafael Rizzo, coordenador de comunicação do MBL.

A página Ceticismo Político foi retirada do ar neste sábado pelo Facebook, porque constatou que o perfil “Luciano Ayan”, que administrava a página, era falso. A página Ceticismo Político foi apontada em estudo da Universidade Federal do Espírito Santo como a grande impulsionadora das falsas acusações contra a vereadora do PSOL que tomaram conta das redes sociais horas após o assassinato de Marielle.

Com a retirada da página da rede, o consultor de informática revelou a sua real identidade. Em nota publicada no site, rebateu as acusações de que dissemina fake news e assumiu a ligação com o MBL que sempre negou qualquer vínculo direto com Luciano Ayan e a página Ceticismo Político.

Afonso é sócio de Pedro Augusto Ferreira Deiro, nome verdadeiro do também rapper Pedro D’Eyrot, na empresa Yey Inteligência, criada em setembro de 2017. Na Receita Federal, consta que a Yey é uma consultoria com sede no Centro de São Paulo. A empresa tem capital social de R$ 30 mil, sendo que o dirigente do MBL possui 75% das cotas.

Outra empresa do consultor ligada a lideranças do MBL é a Itframing Serviços de TI que foi criada em 12 de julho de 2016, três meses depois do afastamento da então presidente Dilma Rousseff em meio ao processo de impeachment.

A empresa informou aos órgãos oficiais que atua no segmento de tecnologia da informação. Até 5 de março deste ano, o sócio de Afonso era Rafael Almeida Rizzo, que tinha 10% do capital social da empresa. Rizzo é o coordenador de comunicação do MBL.

Documento mostra que Carlos e Pedro são sócios

Carlos Afonso ressalta que a ligação com o MBL se dá mais por afinidade ideológica. Ele fala pouco sobre os negócios com integrantes do movimento, mas confirma a sociedade na empresa com Pedro D’Eyrot, um dos fundadores do MBL. “Existe, sim. Tá lá, né? O registro, o meu nome e o do Pedro. Isso nunca foi negado, não”.

Afonso ratifica que o MBL desde sempre compartilhou o material publicado no site Ceticismo Político por concordar com as análises feitas por ele. “Existe uma relação de parceria, porque o movimento desde o início compartilhou o meu material, concordou com as minhas análises de guerra política e muitas das estratégias que publiquei foram adotadas”.

Carlos Afonso (Luciana Ayan)

Pedro Augusto Ferreira Deiro

Rafael Rizzo

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Carlos Jorge Martins Postado em 06/Jul/2019 às 12:27

    Se houvesse justiça de verdade neste País, estes Criminosos Virtuais, já estariam em Prisão Federal e Perpetua.

  2. Esmeraldo Cabreira Postado em 06/Jul/2019 às 12:27

    DÉBEIS MENTAIS CERCAM E COMPÕE ESTA TROUPE FASCISTA ... TODOS IGNAROS E TORPES... NÃO SE SALVA UM SEQUER.......KKK! SOB A LUZ DO DIA.... BACTÉRIAS KOXINHAS DEFINHAM RAPIDAMENTE!

  3. Roberto Pedroso Postado em 06/Jul/2019 às 12:27

    E assim vai caindo as mascaras gente oportunista e arrivista com claras intenções eleitoreiras posam falsamente como cidadãos ''isentos'',mas na verdade usam táticas de quadrilhas criminosas para influenciarem a opinião publica graças ao baixíssimo nível de politização do brasileiro médio e assim disseminam falsas afirmações,calunias ,difamações com claros objetivos financeiros/eleitoreiros pois os mesmos vendem seu apoio a quem estiver disposto a pagar mais,assim sendo vergonha para quem um dia acreditou ou ainda acredita no MBL e afins.....pois estão fazendo o papel de mera massa de manobra mas sendo estes indivíduos a serviço do mercado e dos políticos conservadores e devidamente financiados por estes setores o que os mesmos defendem em ultima análise é o conceito deletério de que : '' Algo deve mudar para que tudo continue como está''.Só não percebeu isso ainda quem é muito ingenuo,quem é muito distraído,quem ainda não passou por ao menos três eleições presidenciais na condição de eleitor ou quem é muito burro mesmo!; mas a questão é que estes grupos se posicionam de forma frontalmente contra aos interesses da população pobre,assalariada,sem recursos e reiteradamente escudam os ideais do mercado em detrimento dos direitos e garantias dos cidadãos,isto posto fica claro que a filosofa Marcia Tiburi estava correta quando disse que esta gente é perigosa,afinal comprovadamente agem como uma quadrilha organizada e arrivista que visa a conturbação das premissas e ideais democráticos sendo a mais pura personificação da excrecência politica que refletem de forma inequívoca o mal causado pelo capital quando o mesmo tenta intervir diretamente na democracia representativa com seus representantes e movimentos mercenários mal intencionados.