Redação Pragmatismo
Violência 01/Feb/2018 às 13:12 COMENTÁRIOS

Motorista é executado à luz do dia em rua movimentada de Fortaleza

Motorista que dirigia uma caminhonete branca modelo L-200 foi executado a tiros em semáforo nas ruas da grande Fortaleza. Assassino filmou a ação e divulgou nas redes sociais

assassinado nas ruas do Ceará Fortaleza

Um homem foi assassinado a tiros dentro de seu carro na região metropolitana de Fortaleza (CE), no final da tarde desta quarta-feira. Os próprios criminosos filmaram a ação e o vídeo foi divulgado nas redes sociais.

Segundo o portal G1, a execução aconteceu na rodovia CE-040, na região do 4º Anel Viário, e foi motivada por uma dívida da vítima. Ainda conforme o G1, o homem morto foi identificado como Caio César Siqueira Sisnando, de 29 anos, que dirigia uma caminhonete branca modelo L-200. Ele teria sido socorrido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no município de Eusébio, a cerca de 25 quilômetros da capital cearense, mas não resistiu aos ferimentos.

Nas imagens, é possível ouvir o criminoso planejando o assassinato e dizendo, antes de descer do carro, que “vai ser agora a pegada”.

Ele orienta o comparsa, que dirigia e parou ao lado do veículo de Sisnando, a filmar o crime. Em seguida, é possível ouvir sete disparos, que atingem o vidro dianteiro direito, e ver a caminhonete dando partida. O assassino persegue o carro a pé e atira mais quatro vezes, até que a picape bate no poste que sustenta um semáforo.

“Pisa, pisa, pisa”, diz o criminoso ao motorista, antes de perguntar se ele fez mesmo a filmagem. “Foi sal [deu certo], foi sal, foi sal viu, foi sal, meus irmãos. ‘Escangotei’ a bruta no boneco, agora, bem quentinha. Foi sal, mais um. Foi sal, viu”, afirma ele, que toma o celular e filma a pistola usada na execução.

De acordo com o jornal O Povo, de Fortaleza, os criminosos foram presos pela polícia no início da noite.

Chacina

No último sábado, catorze pessoas foram assassinadas a tiros em uma casa de forró no bairro Cajazeiras, em Fortaleza. Por volta das 0h40, um grupo armado invadiu uma festa no local e abriu fogo contra dezenas de pessoas. Seis das vítimas eram homens e oito, mulheres – duas delas menores de idade.

A chacina levou o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), a anunciar a criação de uma força-tarefa para investigar as mortes.

Na manhã de segunda-feira, dez presos da Cadeia Pública de Itapajé, a cerca de 125 quilômetros da capital, foram mortos por detentos de uma facção criminosa rival. Depois das execuções, o presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará (Copen), Cláudio Justa, declarou que o conflito teria ligação com a chacina de Cajazeiras.

VÍDEO:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários