Redação Pragmatismo
Direita 29/Jan/2018 às 20:25 COMENTÁRIOS

Autor de quadrinho manda Fernando Holiday apagar postagem

Fernando Holiday divulga quadrinho para criticar professora, mas autor do desenho aparece e dá sova moral no vereador, solicitando a exclusão da postagem. Reação do político ao pedido revelou a dimensão de sua desonestidade

Fernando Holiday quadrinho ricardo coimbra

O vereador Fernando Holiday (DEM-SP), do Movimento Brasil Livre (MBL), foi obrigado a tirar do ar um quadrinho que havia divulgado para criticar a professora Márcia Tiburi por ela ter se recusado a dividir bancada com Kim Kataguiri em um programa de rádio.

Ricardo Coimbora, autor do quadrinho, apareceu nos comentários da publicação e deu uma verdadeira lição de moral no vereador. “Não quero meu trabalho sendo usado por gente como você”, afirmou Coimbra.

No entanto, ao invés de apagar a publicação, como solicitou Coimbra, Holiday demonstrou a dimensão de sua desonestidade e excluiu o comentário do desenhista. Tarde demais, a mensagem já havia sido printada. Veja abaixo.

“Queridão, seguinte. Nem sei se é você que lê essas mensagens, provavelmente deve ser alguma assessoria (e provavelmente bancada com dinheiro público).

De qualquer forma, queria pedir pra você tirar do ar a minha tira que você está usando aqui. O fato de eu ter críticas à esquerda e à incapacidade de diálogo de alguns setores da esquerda, não me coloca do seu lado e eu, sinceramente, não gostaria de ver meu trabalho sendo usado de forma politiqueira por gente como você e seu movimento, que finge que luta contra corrupção e politicagem e ocupa cargo público, recebe dinheiro de fundo partidário e vive de passar pano pra corrupto e espalhar mentira por aí.

Sem falar de você seu movimento viverem passando pano pra Temer (isso depois de bradar contra corrupção e politicagem do PT, com quem Temer sempre andou). E passando pano pra Doria de forma subserviente, quase como se fosse uma assessoria de imprensa, logo vocês que cresceram fingindo que lutavam contra a velha política. E sem contar da ligação de vocês com Cunha e Bolsonaro.

Acho que internet é um território livre e gosto que meu conteúdo seja espalhado de forma livre, mas não pra ser capitalizado por político e, pior, políticos que fingem que não são políticos.

Minha crítica na tira é quanto aos limites da liberdade de expressão, valor que vocês já demonstraram que, assim como setores da esquerda, só defendem quando lhes convém. Em outros momentos, como no caso do queer museu e nas exposições de arte, vocês mudam de opinião e mostram a verdadeira face de manipuladores de pânico moral, que é o que são de verdade.

Portanto, não estamos do mesmo lado. E, claro, valendo-me da minha liberdade de expressão (e, apesar da minha tira estar na internet), tenho também o direito de expressar minha insatisfação pelo uso dela dessa forma tão politiqueira e hipócrita.

Sendo assim, aguardo a retirada do post. Abraço.”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários