Redação Pragmatismo
Terrorismo 17/Aug/2017 às 16:25 COMENTÁRIOS

O que se sabe até agora sobre o atentado em Barcelona

Vã foi lançada contra multidão de pedestres em um dos principais pontos turísticos de Barcelona. 13 mortos e 80 feridos foram confirmados. Autoridades tratam o incidente como um "atentado terrorista" e um suspeito foi morto e outro detido. Testemunhas relataram as cenas de caos

atentado em barcelona terrorismo

Uma van foi lançada por um motorista contra uma multidão de pedestres na avenida Las Ramblas, um dos pontos turísticos mais importantes da cidade de Barcelona, na Espanha, na tarde desta quinta-feira (17).

O número de vítimas fatais, até o início da noite no horário local, subiu para 13, segundo a polícia catalã. Há também ao menos 80 feridos.

As autoridades tratam o incidente como um “atentado terrorista”.

O suspeito de ter alugado a van teve sua foto divulgada pela polícia. Ele foi identificado como Driss Oukabir, homem de 20 e poucos anos nascido no Marrocos, segundo a imprensa espanhola.

Testemunhas afirmaram que o motorista da van estava deliberadamente dirigindo a van em direção às pessoas no calçadão de 1,2 km.

Suspeita-se que ele tenha fugido a pé do local.

Também segundo a imprensa espanhola, um suspeito de envolvimento com o caso foi morto em um tiroteio com a polícia nos arredores de Barcelona. Sua identidade não foi confirmada até o momento.

Por volta das 20h (horário local; 15h em Brasília), a polícia afirmou ter detido um suspeito de conexão com o ataque.

Vários veículos de comunicação espanhóis afirmaram que um ou dois homens armados haviam se entrincheirado em um bar na área onde o episódio aconteceu, mas a polícia desmentiu esse boato.

Diversas testemunhas relataram as cenas de caos em Las Ramblas.

Steven Turner, que trabalha na região, afirmou ter visto três a quatro pessoas caídas no chão.

“Há muitas ambulâncias e policiais armados com rifles por aqui agora”, relatou Turner.

Serviços de emergência estão mobilizados para atender a ocorrência e orientaram moradores e turistas para que fiquem longe da área ao redor da Praça da Catalunha. O som de sirenes de ambulância podem ser ouvidos mesmo a quilômetros de distância.

Pessoas estão usando lojas e cafés para se proteger. A agência Reuters afirmou que autoridades pediram o fechamento de estações de trem e metrô.

Marc Esparcia, estudante de 20 anos que vive na cidade e estava próximo ao local, afirmou à BBC: “Houve um barulho forte e todo mundo correu para se proteger. Havia muitas pessoas, muitas famílias, esse é um dos locais mais visitados de Barcelona”.

“Acho que muitas pessoas foram atingidas. Foi horrível, houve pânico. Terrível”, afirmou o estudante, que está abrigado em uma loja Starbucks nas redondezas.

Detalhes sobre o incidente ainda não estão claros, mas veículos têm sido usados para atropelar multidões em uma série de episódios violentos na Europa desde julho de 2016.

O americano Tom Markwell, que havia acabado de descer do táxi em Las Ramblas, disse ter ouvido a multidão gritar “como se tivesse visto uma estrela de cinema”.

“Eu vi a van, já com o capô batido. Ela estava ziguezagueando, tentando atingir as pessoas o mais rápido que conseguisse. Havia pessoas no chão.”

O premiê espanhol, Mariano Rajoy, afirmou pelo Twitter que “os terroristas nunca derrotarão um povo unido que ama a liberdade frente à barbárie. Toda a Espanha está com as vítimas e (suas) famílias”.

BBC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários