Redação Pragmatismo
Direita 07/Jun/2017 às 16:51 COMENTÁRIOS

Polícia Federal deve apurar eventuais delitos de Danilo Gentili

Procuradoria da Câmara envia notícia crime à Polícia Federal para que sejam investigados eventuais crimes cometidos por Danilo Gentili

polícia federal delitos danilo gentili investigar

Jornal GGN

Em um ofício da Procuradoria da Câmara dos Deputados enviado para a Polícia Federal, deputados pedem que sejam investigados eventuais crimes cometidos por Danilo Gentili. Na semana passada, o apresentador do SBT divulgou um vídeo no qual rasga uma notificação extrajudicial da deputada Maria do Rosário (PT-RS).

O documento é assinado pelo procurador parlamentar Carlos Marun (PMDB-MS) e também por Maria do Rosário e aponta os crimes de injúria, difamação, ultraje público ao pudor e crime contra a administração pública (desacato) em análise preliminar.

Segundo o ofício, Gentili extrapolou seu “legítimo direito constitucional de manifestação”, agredindo não só a imagem da deputada, como da Câmara e de todos os parlamentares. Além disso, o documento aponta que o vídeo incentiva o “ódio no seio social contra o poder republicana indispensável ao Estado Democrático de Direito”.

Um dos advogados da Procuradoria da Câmara afirmou que a Casa considera também processar o apresentador, segundo o jornal Gazeta do Povo.

Saiba mais:
SBT perde anunciantes por causa de Danilo Gentili
Danilo Gentili é obrigado a tirar do ar vídeo em que agride Maria do Rosário
O analfabetismo político de Danilo Gentili no vídeo contra Maria do Rosário
Apresentador agride deputada, que rebate: “vai responder na Justiça”

Na semana passada, um desembargador do Rio Grande do Sul concedeu liminar determinando a retirada do vídeo das redes sociais. Na publicação, Gentili rasga a notificação e esfrega em suas partes íntimas, e depois coloca no mesmo envelope e envia de volta à Câmara.

Para o desembargador Túlio de Oliveira Martins, o vídeo é um grave dano à imagem da deputada, além de ter conteúdo de “natureza misógina, representando agressão despropositada a uma parlamentar e às instituições”.

A publicação de Gentili “não é notícia, nem informação, nem opinião, nem crítica, nem humor, mas apenas agressão absolutamente grosseira marcada por prepotência e comportamento chulo e inconsequente”, escreveu o desembargador.

No final de maio, Danilo Gentili sofreu outra derrota na Justiça, quando foi determinado que ele deveria retirar do ar publicações sobre o jornalista Gilberto Dimenstein e condenado a pagar multa de R$ 1 mil por dia caso não cumprisse a decisão.

Há prova inequívoca […] que o réu divulgou mensagens que desabonam a imagem do autor“, afirmou o juiz Edward Albert Lancelot, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários