Redação Pragmatismo
Justiça 03/Nov/2016 às 14:42 COMENTÁRIOS

Por que Eduardo Cunha chamou Lula e Temer como testemunhas de defesa?

Interpretações mirabolantes de internautas após Cunha indicar Lula e Temer como testemunhas de defesa mostram que a ignorância política ainda paira fortemente sobre boa parte dos brasileiros

Eduardo Cunha temer lula testemunha defesa
Eduardo Cunha, Michel Temer e Lula (Imagem: Pragmatismo Político)

Paulo Nogueira, DCM

As redes sociais estão alvoroçadas com a notícia de que Eduardo Cunha convocou Lula e Michel Temer como testemunhas de defesa.

O assunto virou trending topics no twitter. Os internautas fizeram interpretações mirabolantes. Escreveu um, entusiasmado: “Cunha deu uma tacada de mestre ao chamar Temer e Lula para serem suas testemunhas. Quero ver saírem dessa sinuca de bico.”

Outro disse: “Essa foi genial. Ou Temer e Lula defendem o meliante, ou fogem e se ferram com a delação depois.”

Um terceiro decretou: “Com essa Cunha já entrou para a história.”

Estas manifestações — algumas entre tantas — mostram sobretudo a idiotia política de largas porções de brasileiros.

Porque o real significado do gesto de Cunha é: nenhum.

É apenas mais um gesto teatral de Cunha, parecido com as lágrimas vertidas em nome da família quando finalmente perdeu o cargo.

Para efeitos práticos, chamar Lula e Temer seria o mesmo que colocar o Papa Francisco, Mick Jagger ou Donald Trump como testemunhas de defesa.

Mais efetivo, se ele tivesse alguma disposição de elucidar fatos e não simplesmente embaralhá-los, seria convocar para sua defesa o gerente de seu banco na Suíça.

Leia também:
O silêncio de Aécio Neves diante da prisão de Eduardo Cunha
Sergio Moro explica por que Eduardo Cunha não foi preso antes
Os R$ 221 milhões de Eduardo Cunha sumiram; contas estão zeradas
Blogueiro da Veja pede que Moro não aceite delação de Cunha
Eduardo Cunha se diz traído por Michel Temer: “não fez nada por mim”

Mas a última coisa que Eduardo Cunha pretende é jogar luzes onde possa ainda haver sombras. Sua vida tem sido exatamente o oposto: jogar sombras onde deveria haver luzes.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários