Pragmatismo Político (P)
Direita 07/Fev/2012 às 11:52 COMENTÁRIOS
Direita

Apavorados, Democratas não querem mais ser chamados de DEM

Pragmatismo Político (P) Pragmatismo Político (P)
Publicado em 07 Fev, 2012 às 11h52

Fora do governo central, esse partido fisiológico e patrimonialista corre o risco de extinção. Ex-Arena durante a ditadura militar, ex-PDS no período da redemocratização e ex-PFL nos tempos do tsunami neoliberal, a legenda da direita nativa definhou nos últimos anos

José Agripino Maia

José Agripino Maia

Saiu no sítio do jornal Valor Econômico, em matéria assinada por Vandson Lima:

SÃO PAULO – O Democratas não quer mais ser chamado de DEM. Com base em uma pesquisa qualitativa apresentada nesta segunda-feira, em seminário da legenda em São Paulo, detectou-se que a diminuição do nome é prejudicial a seu reconhecimento junto à população.

“Nós nunca inventamos esse DEM. Portanto, massifiquem o nome Democratas”, pediu o senador e presidente do partido Agripino Maia (RN). Lideranças da sigla avaliaram que o uso da sigla “DEM” foi forçado pela imprensa.

Leia também

O DEM, ou Democratas, no entanto, aderiu à ideia que agora rechaça, já que o usa em sites do partido como o demnacamara.com.br, que consta inclusive no folder distribuído no evento.

A caminho do inferno

Os democratas realmente estão apavorados. Fora do governo central, esse partido fisiológico e patrimonialista corre o risco de extinção. Ex-Arena durante a ditadura militar, ex-PDS no período da redemocratização e ex-PFL nos tempos do tsunami neoliberal, a legenda da direita nativa definhou nos últimos anos. Em 1998, o PFL/DEM elegeu 105 deputados federais; em 2010, foram apenas 43. Em 2000, ele elegeu 1.026 prefeitos; em 2008, foram somente 495.

Além da crescente perda de votos, a sigla tem sofrido várias defecções internas. A pior delas ocorreu com a criação do PDS, do prefeito Gilberto Kassab. Em 2011, o DEM perdeu 17 deputados federais do total de 43, um senador de um total de seis, e um governador de um total de dois, além de prefeitos, vereadores e deputados estaduais. Para piorar, a sua principal estrela nacional, José Roberto Arruda, que chegou a ser cogitado para vice de José Serra (“vote num careca e leve dois”, afirmou o tucano), foi preso por corrupção no famoso escândalo do “mensalão do DEM”.

Leia mais

Este inferno astral talvez explique porque os “democratas”, filhotes da ditadura, querem exorcizar o nome DEM. Será que a manobra marqueteira vai colar? Há que garanta que a sigla não resistirá ao teste das eleições municipais deste ano. Se o desempenho em 2012 for pífio, há quem aposte na sua extinção. Muitos demos inclusive preparam as malas para migrar para outras legendas. Até o diabo já informou que não aceita os demos no inferno. Teme pelo patrimônio!


Altamiro Borges

Recomendações

COMENTÁRIOS