Redação Pragmatismo
Compartilhar
Copa do Mundo 16/May/2014 às 17:23
22
Comentários

Revista ensina turistas a assediarem brasileiras

“Seja rápido e continue tentando até que você faça um gol”, explica a publicação que acha que mulheres paqueram como jogam futebol

A revista GQ indiana deste mês trouxe um especial sobre a Copa no Brasil. Dicas de como se vestir, quais os melhores lugares para ir à noite e as bebidas típicas são apresentadas para os leitores. O que não deveria estar na publicação, no entanto, é uma instrução de assédio no lugar de como abordar mulheres brasileiras em baladas.

“Brasileiras paqueram como jogam futebol: agressivamente. Seja rápido e continue tentando até que você faça um gol”, explicam. A dica da revista está no quadro “Você precisa saber”, em uma matéria que insiste que a fixação do brasileiro são “bumbuns”.

Leia também: Copa 2014: Propaganda reacende debate sobre turismo sexual

O texto sobre a vida noturna no país começa com a afirmação: “Uma coisa sobre o Brasil é que a maioria dos estereótipos são verdadeiros. Existe futebol e bumbuns, e todo o frenesi de carnaval”. No mesmo parágrafo, a palavra “bumbum” é repetida cinco vezes.

Ana Júlia Gennari, de 22 anos, integrante da Frente Feminista Casperiana Lisandra, frequenta baladas em São Paulo e se sentiria incomodada com a insistência masculina. “Se tentasse qualquer contato físico ou persistisse me encarando e me rodeando na balada, eu avisaria os seguranças do local que estava sendo assediada”, disse a jovem. “As pessoas têm que aprender a desconstruir tal ideia. ‘Não’ significa ‘não’, e a insistência é um desrespeito à mulher”.

Todo o especial da revista é recheado de fotos de mulheres semi-nuas, e ainda traz uma imagem de Gisele Bündchen fazendo um “OK” com a mão. Outras dicas da GQ é pagar pela área VIP do carnaval de Salvador, porque ele é conhecido por “ter as mulheres mais bonitas”. Já sobre o Rio de Janeiro, a matéria diz que as calçadas têm tantas brasileiras bonitas que o leitor “não vai conseguir parar para ficar olhando”.

Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. Dhoco Postado em 16/May/2014 às 17:33

    OK, algum problema nisso? Não sei se há uma maldade vista na matéria, mas pelo que falam, basicamente verdade, a não ser pela relação com o futebol.

    • Patrícia Postado em 16/May/2014 às 17:50

      Você não vê maldade numa matéria de revista que manda o cara insistir até a garota ceder? Isso é assédio.

    • Caio Postado em 16/May/2014 às 21:41

      Eu conheço bem os indianos e a grande maioria deles é misógina, machista, que vê a mulher como uma propriedade. Além disso, eles são loucos pra imigrarem para o Brasil. Agora vc vem dizer que não vê problema nenhum?? Em que mundo colorido é esse em que vc vive?

    • Dhoco Postado em 19/May/2014 às 17:14

      Galera, quando disse "não sei se há uma maldade vista na matéria" estava me referindo a esta postagem, não a matéria da revista em si. E no mais, pergunto, em que mundo colorido vocês vivem? Em festas, baladas e tudo mais (que é onde a “pegação” rola) é praticamente assim que funciona...fazer o que, não estou dizendo que sou a favor, ou contra, estou dizendo que é assim que rola [sic]

  2. Thiago Teixeira Postado em 16/May/2014 às 17:34

    Quem fica insistindo numa mulher depois de um não só pode ter distúrbio mental. Nada melhor do que chegar na garota que retribui o olhar com um sorriso, ou aquela que já dançou uns 3 toques com você!

  3. Monique Postado em 16/May/2014 às 17:51

    Muitos homens têm distúrbio mental, então. Pq tudo o que foi dito pela matéria é verdadeiro... Não vivemos no ideal com o qual sonhamos... Isso que está aí, é o que acontece, e esse manual tem grandes possibilidades de aumentar o sucesso de quem o ler e tentar aplicá-lo.

    • glenda Postado em 16/May/2014 às 23:57

      como assim, ''ideal''? vc gosta de ser coagida, assediada até ceder? nao é sobre ser o IDEAL como um sonho, mas como uma exigência de convívio e respeito quanto a autonomia de decisão da mulher quanto à investidas. sucesso de aplicação? sucesso de estupro, assédio? sucesso de um cara conseguir ficar com uma mulher dps de persegui-la até ela dizer que sim?? que sucesso é esse?

  4. Maria Emília Postado em 16/May/2014 às 17:52

    Comentários vazios.... a questão aí é outra. Primeiro que mulher em qualquer lugar do mundo não é objeto de troca, ou deve ser tratada com coisa. Segundo é o famoso e antigo estereotipo da mulher brasileira, que me parece, continuar o mesmo. Como dizem... o país da mulherada e do futebol. Isso é avanço? É isso que a Copa do Mundo nos trás?!

  5. Natália Postado em 16/May/2014 às 17:58

    Coloca o link original da matéria. Assim as brasileiras podem dar o próprio relato aos indianos.

  6. sandra Postado em 16/May/2014 às 18:02

    não vi nada de errado nessa publicação, afinal é assim que o brasil é visto lá fora, e isso é culpa dos próprios brasileiros. eu estava assistindo esses dias na tv fechada, na Warner para ser mais especifica e começou um programa sobre a cultura brasileira, e quem estava apresentando o programa, era um brasileiro cuja sua profissão dizia ser ´´bundólogo´´ agora me diz, um programa desse passando na tv fechada, onde todos os gringos podem ver, o que eles vão pensar? .. no brasil só tem bunda.. e toda brasileira é mulher facil! pois assim era representado.

  7. Luís Fernando Postado em 16/May/2014 às 18:14

    Propaganda disfarçada do turismo sexual. Assim é o estereótipo da mulher brasileira visto no exterior.

  8. Antônio Postado em 16/May/2014 às 18:26

    Bem, parece que estão vendendo o Brasil da maneira como nós, brasileiros, o vendemos desde sempre.

    • Luciana Postado em 16/May/2014 às 19:05

      Esse argumento é de uma flagrante superficialidade. Ainda que vendamos essa imagem (e eu não creio que seja bem assim), é, no mínimo, uma total falta de alteridade do homem estrangeiro que compra essa imagem e a deixa pautar as suas atitudes. Falta de alteridade, estupidez... Não tem desculpa. Além disso, se esse comportamento é motivado por uma suposta imagem que exportamos, pq então os homens brasileiros frequentemente tem o mesmo tipo de comportamento? E o pior, tanto se tem falado sobre esses abusos, e eles/vocês são são capazes de assimilar!

  9. Lopes Postado em 16/May/2014 às 18:29

    O vídeo oficial da FIFA reforça a reportagem pois mostra duas brasileiras praticamente nuas rebolando ao lado de um gringo. Vergonha! ! !

  10. Mowtab Postado em 16/May/2014 às 18:56

    Ano passado fui no Spring Break de Cancun... o que me fez ir para lá?... a visão que tinha das americanas quebrando o pau em vídeos no youtube, mostrando os peitos por qualquer coisa, beijando entre si e etc... Sempre ouço a galera que foi para a Europa falando de como foi bom conhecer as europeias, que se conseguir pegar é sexo sem cerimônia e etc... agora brasileira é sempre esse mimimi bobo que "nós somos vistas como isso, que nós somos vistas como aquilo"... Pqp né gente, qualquer homem solteiro do mundo que vá para outro país vai fantasiando em quantas mulheres ele vai conseguir sexo, quanta putaria ele vai fazer e etc... não são só brasileiras que sofrem com isso e com propagandas como essa acima, qualquer mulher no mundo sofre porra, isso faz parte do marketing para fazer com que homens solteiros viajem para outros lugares, parem de se fazer de coitadas...

    • Virgínia Postado em 16/May/2014 às 19:32

      Vc tem razão Mowtab. O problema é em escala global. Precisamos lutar em escala global também para que a mulher deixe de ser vista como objeto de satisfação sexual masculina

      • glenda Postado em 17/May/2014 às 00:02

        ''não são só brasileiras que sofrem com isso e com propagandas como essa acima, qualquer mulher no mundo sofre porra, isso faz parte do marketing para fazer com que homens solteiros viajem para outros lugares, parem de se fazer de coitadas...'' se fazendo de coitadas? SE FAZENDO DE COITADAS? tu fala como se super NORMAL E LEGÍTIMO tratar mulheres, ESPECIFICAMENTE MULHERES como objetos de entretenimento DOS HOMENS que viajam,e nao algo mútuo que acontece com turistas em geral. mulheres que nao kerem ser vistas cmo objetos se fazem DE COITADAS? agora pq o sofrimento das mulhres por sexismo é algo CONSTRUÍDO tem ke continuar assim, pq supostamente é NORMAL? a difeernça das europeias pras brasileiras eh que as primeiras NAO TEM TABUS com o sexo e nao SOFREM COM ESTEREÓTIPOS MACHISTAS omco é o caso das brasileiras que sao julgadas quando transam com muitos homens diferentes. nós iremos parar de mimi quando pararmos de sermos OFERECIDAS como objetos de um país, uma propriedade PÁTRIA ( por sinal) e sim, como autônomas das nossas decisões. Babaca.

  11. Virgínia Postado em 16/May/2014 às 19:13

    Não só incita como incita a ser agressivo na abordagem. Isso é, sem exageros, um crime. O que a revista faz é incentivar o estupro.

  12. Rafael Postado em 16/May/2014 às 20:25

    Mudem sua maneira de agir. Depois vcs vão poder exigir que o conceito da mulher brasileira seja outro.

  13. Maria Maria Postado em 17/May/2014 às 07:19

    Com uma mídia dessa que temos, só pode dar nisso.

    • Fernando Tranquilini Postado em 18/May/2014 às 11:27

      balela, varias vezes vc tem q insistir um pouco sim, nao ha regra e nao vejo nada demais na revista, e o relacionamento entre os seres humanos eh saudavel e nao venham me dizer que saem pra balada so pra dancar, ocorre mas nao sempre, e o unico meio de se iniciar uma paquera com alguem desconhecido eh sendo agressivo no sentido de abordar essa pessoa, nao necessariamente de maneira desrespeitosa, e outra coisa nao amamos bumbum? as mulheres mesmo nao gostam de ter um bumbum bonito? qual o problema? Voces estao muito ocupados e preocupados em fiscalizar o mundo atraves dos seus proprios preconceitos... acorda para a realidade e respeite os diferentes!

  14. Elias Postado em 18/May/2014 às 16:37

    É tudo verdade, não idolatram o funk, vão reclamar de que, isso é fruto de uma educação de esquerda.