Redação Pragmatismo
Compartilhar
Redes Sociais 20/Nov/2013 às 13:05
2
Comentários

Fundador do Twitter: gênio ou "mauricinho de sorte"?

Os maliciosos afirmam que ele coleciona mulheres como figurinhas e alegam que ele é um mauricinho vestindo Dior interessado somente no dinheiro. Para outros, é um “gênio como Steve Jobs”. Conheça Jack Dorsey, o fundador do Twitter

Jack Dorsey fundador twitter
Jack Dorsey é considerado o fundador do Twitter (reprodução)

Os maldosos dizem que na noite da festa do lançamento do Twitter ele estava tão bêbado que chegou a cair e se ferir na cabeça. Os maliciosos afirmam que ele coleciona mulheres como figurinhas. Os invejosos alegam que ele é um mauricinho vestindo Dior interessado somente no dinheiro. Para todos os outros, é um gênio como Steve Jobs. Jack Dorsey, 36 anos, é considerado o fundador do Twitter – uma das mais importantes redes sociais do mundo

Aparentemente, todo o mundo adora o Twitter. O presidente norte-americano Barack Obama, seu homólogo iraniano, Hassan Rohani, passando pelo cantor Justin Bieber, o Papa Francisco e a presidente Dilma Rousseff. Todos eles utilizam a rede social para se comunicar com fãs, fiéis e eleitores.

Segundo o jornalista do New York Times Nick Bilton – autor de Hatching Twitter, livro dedicado ao nascimento da rede social do passarinho azul – Dorsey não é um gênio. É somente um garoto que teve sorte. Um “mauricinho” que twitta mensagens do tipo “amo as alpargatas, essa taça de vinho e a palavra asperity (rigor, em inglês)”.

Leia também

No livro, Bilton aponta que a ideia do Twitter não foi de Dorsey, mas de Noah Glass. Eles trabalhavam juntos quando a rede social nasceu, mas o nome e o conceito da plataforma seriam criações de Glass. Pena que Dorsey teria se esquecido do colega após o lançamento, ameaçando sair da empresa se Glass não fosse demitido.

Em uma longa entrevista à New Yorker, Dorsey não negou os acontecimentos, mas se defendeu afirmando que “Glass estava vivendo um período extremamente turbulento”. Estava no meio de um divórcio exatamente no momento em que Twitter estava começando a ser criado”. E por essa razão, segundo ele, o conselho de administração o teria dispensado.

A história lembra muito aquela de Mark Zuckerberg e de seus companheiros em Harvard, entre eles o brasileiro Eduardo Saverin, criadores do Facebook. Eles chegaram a processar Zuckerberg por ter roubado a ideia da rede social e ter tomado o controle da rede social. Saverin chegou a um acordo judicial com Zuckerberg e conseguiu que seu nome fosse recolocado como cofundador do Facebook e conseguiu cerca de 5% das ações da empresa, acumulando um patrimônio pessoal superior a US$ 2,2 bilhões.

Família

Mas Dorsey parece ser diferente de Zuckerberg. Ele não anda de chinelos pelos corredores da empresa, não usa moletom durante as reuniões e está bem longe do conceito de nerd. Nascido em 1976 em St. Luis, filho de Tim, operário, e de Marcia, dona de casa com humor fácil (em seu perfil no Twitter ela se descreve como “mãe de Jack e por isso avó de Twitter”), Dorsey frequentou uma escola católica da cidade. Um de seus colegas contou que ele era o garoto menos popular da classe, por causa de dificuldades de locução.

Hoje sua vida mudou radicalmente. Para as revistas de moda dos Estados Unidos, a rotina atual desse jovem milionário – cujo patrimônio pessoal é estimado em torno de US$ 300 milhões – é dividida entre cruzeiros em seu mega iate e grandes festas. Em ambos os casos, ele está sempre cercado de lindas modelos. Uma foto publicada pelos tabloides do Reino Unido mostra a modelo britânica Lily Cole massageando suas costas.

Dorsey teria passado com ela a festa de réveillon de US$ 8 milhões organizada na ilha de Saint Barth pelo magnata russo Roman Abramovich, dono do clube inglês de futebol Chelsea. Entretanto, o fundador do Twitter nem sempre teve boas relações com o universo feminino. Recentemente, foi criticado por não ter inserido mulheres no conselho de administração da rede social. Ele, porém, não mostrou interesse pela polêmica e nem respondeu às acusações.

Ambição

O dinheiro, por outro lado, lhe interessa muito mais. Outra criatura de Dorsey é Square, uma startup que permite realizar pagamentos via smartphones e que no próximo ano poderia seguir o exemplo do Twitter e chegar a ser cotada na Bolsa de Nova York. Segundo fontes próximas ao empresário, essa seria atualmente o seu grande projeto – com o Twitter ficando em segunda posição. Mas ele, sem se importar com os boatos, chegou a declarar que graças às riquezas acumuladas pode finalmente se dedicar a seus hobbies favoritos, o principal dos quais seria a ilustração botânica.

Contudo, para a revista feminina norte-americana Vanity Fair, não é improvável que ele se torne, um dia, prefeito de Nova York. Qual o segredo de seu sucesso? Beber somente água com limão e vinho vermelho, diz ele.

Radar Tecnológico

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 20/Nov/2013 às 17:14

    Meu, se o cara foi bem sucedido em seu negócio, temos que aprender com ele. Agora ficar com essa invejinha rancorosa porque o cara pega um monte de mulher ...

    • Maria Célia Postado em 23/Jan/2016 às 18:46

      Bacana Thiago, penso o mesmo.