Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 08/Nov/2011 às 21:04
1
Comentário

Nem vaso sanitário de Saddam escapou, EUA fazem arrastão no Iraque

Saindo do Iraque, EUA levam até vaso sanitário de Saddam
Saddam foi enforcado pela mesma democracia que
torturou Kadafi e agora busca um novo alvo
Os militares que ocupam o Iraque estão desmontando parte de suas instalações nas bases militares no Iraque, em Bagdá. Os ocupantes pretendem devolver os prédios sem nenhum equipamento instalado. Até uma privada usada pelo líder assassinado do país, Saddam Hussein, vai ser levada de volta para os Estados Unidos.

O vaso sanitário de aço inoxidável e uma porta de aço reforçado foram removidos da cela onde o ex-presidente passou dois anos antes de sua execução em 2006, e terão como destino um museu da polícia militar nos Estados Unidos.

“Não estamos tirando nada que os iraquianos possuíam. Estamos apenas tirando as coisas que nós colocamos, nós utilizamos e quando não precisávamos mais, levamos para casa”, alega o tenente-coronel Jerry Brooks, historiador militar, durante um passeio pelo local nesta segunda-feira.

Vale ler também:

A base onde os invasores prenderam várias lideranças do Iraque ocupado fica próxima ao aeroporto de Bagdá e deve ser devolvida para o regime iraquiano em dezembro.

No apogeu da ocupação militar, a base abrigou mais de 40 mil soldados e era a maior das 505 bases. Ainda restam 31 mil militares das forças ocupantes no país. .

Os palácios que no passado sediaram o comando de guerra dos EUA, baseados no francês Versalhes e espalhados em torno de uma série de lagos interconectados construídos por homens, estão sendo esvaziados com exceção dos móveis franceses provincianos de Saddam.

Saddam foi aprisionado na base entre 2004 e 2006, junto com Ali Hassan al-Majeed, um dos oficiais do governo deposto pela invasão. Os dois foram executados pelo atual regime, instalado pelos ocupantes.

Agências

Comentários

  1. vaninho Postado em 09/Nov/2011 às 10:35

    Depois desses rapineiros permitirem a depredação e desaparecimento de varias peças arqueologicas do museu do Iraque vem a dizer que não tirarão nada do Iraque,acabaram com grandes registros históricos,arquivados no museo de Bagdá.Isso sim deveriam ser punidos pela justiçapor crimes contra a humanidade,mas o tribunal de haia trabalha em favor dos EUA.