Luis Soares
Colunista
Política 20/Abr/2011 às 10:10 COMENTÁRIOS
Política

EUA e Reino Unido negociaram petróleo do Iraque antes da invasão

Luis Soares Luis Soares
Publicado em 20 Abr, 2011 às 10h10
Tony Blair exigiu parte das reservas para as multinacionais British Petroleum, Shell e British Gas. Informação retirada do La Jornada de 19/4/2011 (p.18), com The Independent, Reuters e AFP.
 
O governo do ex-primeiro-ministro Tony Blair determinou seis meses antes de invadir o Iraque, ao lado dos Estados Unidos em março de 2003, que as empresas British Petroleum, Shell e British Gas deveriam receber parte das reservas de petróleo e gás naquele país asiático, uma “recompensa para o forte empenho do governante trabalhista nas operações militares contra o presidente Saddam Hussein”, segundo documentos oficiais divulgados nesta segunda (18) em Londres.
Um arquivo contendo notas dos ministérios do Comércio e de Assuntos Exteriores de outubro e novembro de 2002 revela que as ambições do Governo Blair e das empresas da área de energia sobre as reservas de petróleo do Iraque foram a principal causa dos planos de ofensiva a Bagdá.
Os documentos contradizem a posição oficial naqueles dias, em que Blair disse que a teoria da conspiração do petróleo era a “acusação mais absurda” contra a sua proposta de acompanhar Washington na invasão militar do Iraque.
Outras informações, clique aqui.

Comentários