Redação Pragmatismo
Eleições 2022 14/Jan/2022 às 13:11 COMENTÁRIOS
Eleições 2022

Duas pesquisas do mercado financeiro apontam Lula com larga vantagem

Publicado em 14 Jan, 2022 às 13h11

Após os números da Genial/Quaest no início da semana, duas pesquisas divulgadas quinta e sexta encomendadas pelo mercado financeiro – que tende a ser desfavorável a Lula – apontam o ex-presidente com larga vantagem para a disputa presidencial de 2022. Confira o resultado

Lula bolsonaro ciro moro eleições 2022

Duas pesquisas do mercado financeiro divulgadas ontem e hoje colocam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como favorito absoluto para vencer a eleição presidencial de 2022. Os levantamentos confirmam os números revelados pela pesquisa Genial/Quaest no início da semana.

EXAME/IDEIA

Na pesquisa Exame/Ideia de quinta-feira (13), se a eleição fosse hoje Lula receberia 41% dos votos no primeiro turno, seguido pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL), com 24%, e pelo ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 11%. Já o ex-governador Ciro Gomes (PDT) teria 7% dos votos e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), receberia 4%.

Lula (PT): 41%
Bolsonaro (PL): 24%
Moro (Podemos): 11%
Ciro (PDT): 7%
Doria (PSDB): 4%
Pacheco (PSD): 1%
Nenhum/não iria votar/branco/nulo: 7%
Não sabe/não respondeu: 4%

Na pergunta espontânea, na qual não são oferecidos nomes de candidatos aos entrevistados, o ex-presidente recebeu 34% das intenções de voto. Houve um avanço de seis pontos percentuais de Lula em relação ao levantamento de dezembro, quando recebeu 28% das menções espontâneas. O presidente Jair Bolsonaro recebeu 20% das indicações na pesquisa espontânea, mesmo percentual registrado em dezembro.

Para Maurício Moura, fundador do IDEIA, a ascensão positiva de intenção de voto espontânea do ex-presidente Lula é um dos dados mais relevantes da atual rodada da pesquisa.

“A pergunta espontânea dá a exata noção do engajamento do eleitor com o candidato, porque na pesquisa espontânea não é oferecida nenhuma alternativa para os entrevistados. A intenção de voto espontânea de Lula tem evoluído em regiões como Centro-Oeste, tem se fortalecido no Sudeste e até mesmo há saldos positivos em subsegmentos tradicionalmente aliados a Bolsonaro, como o dos evangélicos”, diz Moura.

No caso dos evangélicos, por exemplo, 27% declaram espontâneamente votar em Bolsonaro e 20%, em Lula. No entanto, na rodada da pesquisa Exame/Ideiade dezembro, a distância entre os dois era bem maior: 30% das intenções de votos espontâneas dos evangélicos eram direcionadas para o atual presidente, enquanto que apenas 14% eram destinadas ao ex-presidente Lula.

Moura chama a atenção para o desempenho da terceria via, diante da polarização da corrida eleitoral entre Lula e Bolsonaro. “Ainda é muito embrionária a participação ou a relevância da terceira via nesse contexto. Não chega a dois dígitos a somatória de intenção de voto espontânea de Sergio Moro, Ciro Gomes e João Doria, os três principais candidatos postos pela terceira via.”

A sondagem ouviu 1.500 pessoas entre os dias 9 e 13 de janeiro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-03460/2022.

Pesquisa XP/Ipespe

A pesquisa Ipespe encomendada pela XP Investimentos e divulgada nesta sexta-feira (14) também mostra que Lula segue na liderança do primeiro turno da disputa eleitoral para a presidência em 2022, com 44% das intenções de votos.

Confira os números:

Lula (PT): 44%
Bolsonaro (PL): 24%
Moro (Podemos): 9%
Ciro (PDT): 7%
Doria (PSDB): 2%
Tebet (MDB): 1%
Pacheco (PSD): 1%
D’Ávila (Novo): 1%
Nenhum/não iria votar/branco/nulo: 6%
Não sabe/não respondeu: 7%

O levantamento ouviu 1.000 pessoas, com 16 anos ou mais, entre os dias 10 e 12 de janeiro de todas as regiões do país. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-09080/2022.

Genial/Quaest

Veja os resultados da pesquisa estimulada da Genial/Quaest, divulgada na última segunda-feira:

Lula (PT): 45%
Bolsonaro (PL): 23%
Sergio Moro (Podemos): 9%
Ciro Gomes (PDT): 5%
João Doria (PSDB): 3%
Simone Tebet (MDB): 1%
Rodrigo Pacheco (PSD): 0%
Felipe D’Avila (Novo): 0%
Branco/nulo/não vai votar: 8%
Indecisos: 4%

Recomendações

COMENTÁRIOS