Redação Pragmatismo
Eleições 2022 25/Jun/2021 às 09:55 COMENTÁRIOS
Eleições 2022

Lula amplia vantagem sobre Bolsonaro e venceria no 1º turno, mostra pesquisa Ipec

Publicado em 25 Jun, 2021 às 09h55

Lula amplia vantagem sobre Bolsonaro e venceria no 1º turno, mostra nova pesquisa Ipec (ex-Ibope). Se considerados apenas os votos válidos, o ex-presidente chega a 56%. Resultado entre segmentos evangélico e católico preocupa Bolsonaro

bolsonaro Lula 2022
Bolsonaro e Lula (Imagem: Ricardo Stuckert)

RBA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva supera Bolsonaro em 26 pontos percentuais e estaria próximo de vencer em primeiro turno se as eleições presidenciais fossem hoje. Segundo pesquisa do instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec), Lula lidera a preferência do eleitorado com 49%, enquanto Bolsonaro aparece com 23%.

Ainda segundo a pesquisa, o ex-presidente já aparece com larga vantagem também entre os evangélicos, 43% a 32%, e entre os católicos, 52% a 20%.

De acordo com a pesquisa Ipec, além de Lula e Bolsonaro os demais nomes tidos como potenciais candidatos não ultrapassam dois dígitos. Por exemplo, Ciro Gomes (PDT), teria 7%; João Doria (PSDB), 5%; e o ex- ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), com 3%.

VEJA OS NÚMEROS:

Votos totais:
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 49%
Jair Bolsonaro (sem partido): 23%
Ciro Gomes (PDT): 7%
João Doria (PSDB): 5%
Luiz Henrique Mandetta (DEM): 3%
Brancos / Nulos: 10%
Não sabem / Não responderam: 3%.

Se excluídos os brancos e nulos e considerados apenas os votos válidos, Lula tem 56% e Bolsonaro 26%. São os votos válidos que definem uma eleição.

A consulta foi feita presencialmente, com 2.002 eleitores, em 141 municípios, entre 17 e 21 de junho. Antes, portanto, de estourar o escândalo da compra superfaturada em mais de 1.000% da vacina indiana Covaxin. Antes, também, de Jair Bolsonaro perder covardemente a estribeira diante de uma jornalista em Guaratinguetá. E, ainda, de o presidente ter uma passagem humilhante pelo Rio Grande no Norte, ontem (24), onde chegou a pegar um menino no colo e arrancar-lhe a máscara.

Reprovação e rejeição

Entre o levantamento anterior e o atual, o Brasil superou 500 mil mortes pela covid-19. O movimento por Fora Bolsonaro realizou protestos gigantes em 29 de maio e em 19 de junho – e há mais um marcado para 24 de julho. E a CPI da Covid passou a levantar fortes indícios de crime de responsabilidade cometidos pelo governo federal.

A pesquisa Ipec traz ainda dados devastadores sobre a rejeição em alta do presidente Jair Bolsonaro, enquanto a de Lula está em baixa. Responderam que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum 62% dos entrevistados, ante 56% que tinham essa opinião no levantamento anterior, em fevereiro. Já o ex-presidente Lula, que tinha 44% de rejeição, agora tem 36%.

Isso porque o instituto verificou também um forte movimento de reprovação de Bolsonaro. De acordo dados do Ipec (instituto criado pela estatística Márcia Cavallari, ex-Ibope), 50% da população acha o governo ruim/péssimo (eram menos de 40% os que pensavam assim há quatro meses). Já o percentual dos que dizem que o governo Bolsonaro é ótimo/bom caiu de 31% para 23%.

O Ipec também apurou se o eleitor aprova ou desaprova a maneira de o presidente governar. Os que aprovam diminuíram de 38% para 30% desde fevereiro, enquanto a taxa de desaprovação foi de 58% para 66%. No Nordeste, 73% dos entrevistados desaprovam o governo Bolsonaro, que tem maior aprovação no Sul, 36%, mas com desaprovação também forte na região (59%). Além disso, caiu de 36% para 30% os que responderam confiar no presidente. Já os que desconfiam, que antes eram 61%, agora são 68%.

Recomendações

COMENTÁRIOS