Redação Pragmatismo
Eleições 2022 20/Mai/2021 às 09:55 COMENTÁRIOS
Eleições 2022

Ciro parte para cima de Lula no Twitter em estratégia coordenada por João Santana

Publicado em 20 Mai, 2021 às 09h55

Ofensiva do pedetista contra Lula viralizou nas redes nas últimas horas. Dirigente do PDT admite que Ciro pretende conquistar o eleitor que em 2018 foi mais anti-Lula que pró-Bolsonaro

Ciro e Lula
Ciro e Lula

O clima de animosidade entre Ciro Gomes (PDT) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) viralizou nas redes sociais nas últimas horas. Pelo Twitter, os ex-amigos trocaram farpas e Ciro adotou tom mais agressivo.

Lula escreveu que “adoraria” dizer que Ciro Gomes é seu amigo, “mas infelizmente ele não quer”. A postagem ocorreu após o pedetista alvejar publicamente o ex-presidente com críticas sobre sua gestão e vincular o ‘lulopetismo’ à ascensão de Jair Bolsonaro.

Em resposta, Ciro Gomes acusou Lula de ser “o responsável pela tragédia do desastrado” Bolsonaro. “Lula, não é que você não queira brigar. É que para isso você usa bajuladores e seu gabinete do ódio. O que você não quer é debater o país, os projetos, as coisas que o PT fez no poder. Então você reduz a política a uma briga de amigos, a afetos”, escreveu.

Na sequência, Ciro Gomes acrescentou que Lula promoveu a desindustrialização, manteve a desigualdade e pagou juros indevidos. Afirmou ainda que não gostaria de tratar Lula como amigos.

“Todo mundo sabe que você só considera amigo uma única pessoa no mundo: você próprio. Eu quero, sim, tratá-lo como oponente, em uma disputa política de alto nível, em torno de ideias, propostas, projetos e fatos.”

“Queremos o eleitor anti-Lula”

Em entrevista à CartaCapital, o presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou estar cada vez mais convencido de que Ciro e Lula podem disputar o 2º turno do pleito de 2022, com o atual presidente perdendo apoio popular e político. Nesse sentido, a estratégia pedetista passa, segundo seu comandante, por conquistar eleitores que há três anos votaram mais com um sentimento anti-Lula do que pró-Bolsonaro.

Recentemente, o PDT anunciou a contratação de João Santana como o marqueteiro de Ciro Gomes para a eleição de 2022. Santana já coordenou as campanhas vitoriosas da ex-presidente Dilma Rousseff.

Após a contratação de Santana, uma série especial de vídeos passou a ser divulgada pelos canais de Ciro e do PDT. Em algumas das peças, Ciro faz duras críticas ao ex-presidente Lula.

“O governo Lula deu pouco para os pobres e muito, muito mesmo para os ricos. Como o Brasil estava tão pouco acostumado a cuidar dos pobres, o pouco que Lula cuidou pareceu muito. E como o Brasil estava há séculos acostumado a dar muito para os ricos, ninguém percebeu ou estranhou que um governo dito de esquerda fizesse isso também”, diz o ex-ministro na gravação.

Datafolha

A pesquisa Datafolha divulgada em 12 de maio que indica uma ampla vantagem do ex-presidente Lula nas projeções para o 1º e o 2º turnos das eleições de 2022.

Lula tem 41% das intenções de voto no 1º turno, contra 23% de Bolsonaro. Na sequência, aparecem Sergio Moro, com 7%; Ciro Gomes, com 6%; Luciano Huck, com 4%; João Doria (PSDB), com 3%; e Luiz Henrique Mandetta (DEM) e João Amoêdo (Novo), com 2%.

Em um 2º turno contra Bolsonaro, Lula também aparece com ampla folga na liderança: 55% a 32%. O ex-presidente também superaria Moro (53% a 33%) e Doria (57% a 21%). Bolsonaro, por sua vez, empataria tecnicamente com Doria (39% x 40%) e perderia para Ciro (36% x 48%).

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

COMENTÁRIOS