Redação Pragmatismo
Barbárie 25/Nov/2019 às 17:45 COMENTÁRIOS
Barbárie

Mãe mata filho de 6 anos porque ele se recusou a limpar a casa de madrugada

Publicado em 25 Nov, 2019 às 17h45

Mãe mata o filho de 6 anos porque ele se recusou a limpar a casa de madrugada. Após cometer o crime, ela ateou fogo nas roupas do menino e foi amamentar o recém-nascido. Já detida, a mulher arrancou os próprios olhos

(Imagem ilustrativa)

“Ela [mãe] acordou o filho às 4h30 da manhã para limpar a casa, e ele não quis. Ela então deu duas cintadas nele, que correu para o quintal. Em seguida, ela o executou”.

A explicação acima é do delegado Dannilo Proto, responsável pelo caso. “Quando estava colocando ela dentro da cela, perguntei porque ela tinha cometido o crime, e ela disse que estava em um ‘estado de fúria’ e matou o filho”, acrescentou o policial.

O crime aconteceu na última semana na cidade de Santa Helena de Goiás. A mulher foi presa e encaminhada para uma penitenciária em Rio Verde (GO).

Segundo a Polícia Civil, o garoto de 6 anos foi agredido e enforcado. Além da fratura no pescoço, o menino também tinha vários machucados pelo corpo, inclusive no rosto.

A polícia foi acionada por vizinhos e pela própria mãe. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também esteve no local. Logo após o crime, a mãe despiu o menino e ateou fogo às roupas dele. Em seguida, ela foi amamentar o outro filho, recém-nascido, na calçada, enquanto olhava as roupas em chamas.

“A gente chegou, e ela estava sentada na calçada amamentando a criança, no momento que a gente pegou a criança, a polícia já levou ela. Nós retiramos e levamos o bebê para um abrigo até localizar o pai ou algum parente mais próximo para poder estar entregando”, afirma a conselheira tutelar Anarele Faria Silva.

Em depoimento, a mãe confirmou que cometeu o homicídio porque a criança não quis acordar de madrugada para limpar a casa. “Ela confessou a execução do próprio filho durante a madrugada e na parte da manhã ainda nos ligou avisando. Ela é uma pessoa extremamente fria, pelo interrogatório dela, confessou toda prática criminosa”, disse o delegado.

O delegado afirmou ainda que um outro filho da mulher morreu no ano passado em circunstâncias não esclarecidas. “Puxando os antecedentes criminais dela, ela teve um outro filho que, segundo ela, na época, ela dormiu em cima do filho e a criança morreu”. Na ocasião, o caso foi considerado ‘acidente’.

Lesão nos olhos

Na última segunda-feira (18), dois dias após ser presa, a mãe se feriu gravemente na Penitenciária onde se encontra em Rio Verde (GO). Segundo a polícia, a mulher arrancou o olho esquerdou com as unhas e jogou o olho no ralo do banheiro da cela. Ela tentou arrancar o olho direito quando foi imobilizada por policiais.

A mulher foi encaminhada à Fundação Banco de Olhos, em Goiânia. A cirurgia para salvar a visão do olho direito não teve sucesso e ela ficou cega. Agora, aguarda vaga para internação psíquica.

Em nota, a Diretoria-Geral da Administração da Penitenciária (DGAP), informou que a detenta estava sozinha na cela quando se feriu e apresentou alterações psicológicas e emocionais.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários