Redação Pragmatismo
Jair Bolsonaro 04/Nov/2019 às 15:37 COMENTÁRIOS
Jair Bolsonaro

Bolsonaro, que fugiu dos debates na Globo, pede 15 minutos no Jornal Nacional

Publicado em 04 Nov, 2019 às 15h37

Jair Bolsonaro, que fugiu dos dois debates presidenciais realizados pela Globo, desafia a emissora e pede 15 minutos ao vivo no Jornal Nacional

jair bolsonaro desafia globo

Jair Bolsonaro (PSL) fugiu dos dois debates presidenciais realizados pela TV Globo durante as eleições de 2018. Na ocasião, o capitão preferiu conceder entrevistas com roteiro previamente definido a emissoras aliadas, como a TV Record.

Agora, o presidente clama por espaço na Globo e “desafia” a emissora a abrir sua programação para que ele fale sobre o caso Marielle Franco. “Eu os tenho desafiado: TV Globo, me dá um espaço de 15 minutos ao vivo no Jornal Nacional para explicar isso e mais coisas”, disse.

Na terça-feira passada (29), uma reportagem da Globo revelou que o porteiro do condomínio Vivendas da Barra, onde Bolsonaro tem uma residência, afirmou que Élcio de Queiroz, um dos suspeitos do assassinato da vereadora Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes, teria entrado no local com a autorização do morador da casa 58, um homem que se identificou como “seu Jair”.

De acordo com o presidente, ele é “constantemente perseguido” e o caso do porteiro comprova isso. “Lamentavelmente a TV Globo faz a matéria, diz que não é verdade, diz que eu tô em Brasília… Fez por quê? Pra, mais uma vez, dar margens a pessoas acharem que eu sou um dos possíveis mandantes da senhora Marielle Franco”.

O presidente Bolsonaro também falou sobre as acusações contra ele por obstrução de Justiça. No sábado (2), ele disse que pegou os áudios das ligações realizadas entre a portaria e as casas do condomínio, antes que as gravações fossem “adulteradas”, mas não explicou quando teria retirado os arquivos da portaria. A fala do presidente provocou reações da oposição, que planeja protocolar contra ele uma representação da Justiça.

“Eu apenas falei com meu filho, ele foi na portaria – coisa que qualquer um dos 150 moradores do condomínio pode fazer –, colocou a data 14 de março do ano passado e todas as ligações para a minha casa e para a casa dele, ele simplesmente botou o áudio e filmou esse áudio, nada mais além disso”, explicou.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários