Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 02/Out/2019 às 17:20 COMENTÁRIOS
Mulheres violadas

Com "crise de ciúmes", empresário atropela a namorada e uma amiga

Publicado em 02 Out, 2019 às 17h20

Uma das mulheres morreu e a outra encontra-se em estado grave. Empresário arrancou para casa como se nada tivesse acontecido após cometer o crime. O homem estava dormindo quando a polícia chegou em sua residência

pablo anuxa vanessa feminicídio
Pablo (esq), Anuxa e Vanessa (dir)

Anuxa Kelly Leite de Alencar, de 34 anos, está internada em estado grave, com fratura no fêmur, mas não corre risco de morte. Ela foi atropelada pelo próprio namorado no último domingo (29) em Teresina (PI). O criminoso é empresário e se chama Pablo Henrique Campos Santos.

Vanessa Maria Miranda Chaves, de 27 anos, amiga de Anuxa, também foi atropelada. A jovem teve traumatismo craniano e faleceu dentro da ambulância do SAMU após o impacto.

Segundo a delegada Anamelka Albuquerque, que investiga o caso, Santos foi preso em flagrante e autuado nos crimes de feminicídio tentado e consumado. “A intenção era causar a morte da vítima de feminicídio tentado, que tem relação interpessoal com o autor do fato. A outra, por erro de execução, foi vítima do tentado”, disse a delegada.

A polícia afirma que o empresário discutiu com a namorada na festa, por ciúmes, e o casal decidiu ir embora. Ao entrarem no carro, houve uma nova discussão. Anuxa entregou a chave do veículo e saiu caminhando com a amiga Vanessa. Momentos depois, elas foram atropeladas por Santos.

“O empresário atropelou as duas de forma proposital, ocasionado a morte da amiga da namorada, e a namorada ficou em estado de saúde grave. Em seguida, ele fugiu para a própria residência. Um delegado de polícia que estava no local acionou a Polícia Militar e foram até a residência desse indivíduo e o prenderam”, relatou o delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Luccy Keiko.

Segundo a polícia, Santos fugiu para casa após atropelar as duas moças, mas foi denunciado por um delegado que estava na festa e presenciou a briga e o atropelamento. Policiais foram buscar o suspeito, que estava dormindo quando os oficiais chegaram em sua residência.

Testemunha

Amiga das vítimas, uma testemunha que estava com o marido no mesmo casamento contou que Anuxa e Pablo moravam juntos há aproximadamente um ano e tinham um relacionamento conturbado. De acordo com ela, Pablo queria “controlar Anuxa e tinha ciúme possessivo”.

Ainda segundo a testemunha, Anuxa e Pablo começaram uma discussão “aparentemente por ciúmes” na festa de casamento. A discussão continuou fora da festa quando eles estavam indo embora.

“Anuxa pegou suas coisas no carro de Pablo e saiu do veículo para ir dormir na casa de Vanessa. Ela jogou a chave do carro para ele e saiu caminhando na calçada junto com a amiga. Neste momento, Pablo saiu arrancando e jogou o carro em cima das duas. Elas voaram, sendo que Anuxa caiu na rua e Vanessa na calçada próximo ao muro”, disse a mulher, que não teve o nome divulgado pela polícia.

O delegado Diogo Pascoal estava saindo da festa de casamento quando presenciou a discussão do casal. Ele disse que ainda chegou perto para interceder, mas Pablo e Anuxa tinham se acalmado.

“Aproximei-me para ver se agravava alguma coisa, e a situação se acalmou quando ela saiu do veículo. Pablo ficou na calçada e ela entregou a chave do carro a ele. Ele arrancou com o veículo, de forma proposital, atropelou as duas e fugiu. Ele estava dormindo quando a polícia chegou na residência dele e o prendeu”, disse Pascoal.

O juiz Valdemir Ferreira decretou a prisão preventiva de Pablo Henrique Campos Santos levando em consideração a “gravidade concreta” do crime.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários