Redação Pragmatismo
Esquerda 25/Set/2019 às 20:00 COMENTÁRIOS
Esquerda

Aplicativo que promove namoro entre esquerdistas vira o assunto mais comentado das redes

Publicado em 25 Set, 2019 às 20h00

Aplicativo 'PTinder' pretende promover namoros entre esquerdistas e vira o assunto mais comentado do Twitter global, com críticas, elogios e série de memes. Criadoras comentam repercussão

aplicativo ptinder namoro esquerdistas

A colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, informou nesta quarta-feira (25) que a advogada Mônica Goretti Nagime está desenvolvendo o ‘PTinder’, página que tem como objetivo facilitar o encontro de pessoas de esquerda que estejam buscando novos relacionamentos. A ideia da advogada é, inicialmente, lançar uma página no Instagram e em seguida um aplicativo.

A iniciativa surgiu após um amigo de Mônica ter levado um fora. Na tentativa de ajudar, a advogada divulgou uma foto do amigo nas redes sociais e o descreveu como “diretor de escola técnica, bom papo e ‘de esquerda'”. A última informação, segundo Mônica, foi o que mais atraiu as mulheres.

O desenvolvimento do ‘PTinder’ conta também com a ajuda da escritora, professora e coordenadora de Física do Cefet-RJ, Elika Takimoto. “O aplicativo não será apenas para petistas. Políticos, parlamentares, militantes de toda a esquerda podem participar. Quem estiver disposto a entrar na brincadeira”, conta Elika.

O aplicativo ficará pronto até o final do ano e não será apenas para namoro. “Será para ajudar a conhecer todo tipo de gente, fazer amigos. As pessoas estão muito agressivas atualmente. Quem quiser se encontrar em um bar e bater um papo bom também poderá contar com a plataforma para encontrar companhia”, explicou.

Críticas, elogios e memes

Nesta quarta-feira, com a cobertura da imprensa sobre o assunto, a palavra “PTinder” chegou ao primeiro lugar nos trending topics do Twitter mundial. “A coisa tomou uma proporção maior, mas estamos ouvindo todas as ídeias”, disse.

Em seu Instagram, a escritora Elika Takimoto fez o seguinte comentário sobre o PTinder: “Aqui não damos match, e sim marx. Não procuramos pela metade da laranja porque isso é coisa do Queiróz. Aqui, buscamos a metade da nossa estrela. Vamos promover encontros, festas e shows. Nos aguarde!”

O jornalista João Filho, do ‘Jornalismo Wando’ e colunista do ‘The Intercept Brasil’, brincou com o nome do aplicativo. “Eu só entro no PTinder se Lula se cadastrar. Pode ser a grande chance da minha vida”, tuitou.

Já o jornalista Fagner Torres, do podcast ‘Lado B do Rio’, alertou para o perigo que esse app pode representar em termos de segurança de dados e também de infiltrados. “Vou me cadastrar num aplicativo e fornecer meus dados pessoais de mão beijada. De quebra, ainda viro alvo de fascista em quarto de motel. Pra isso servirá o PTinder, uma das maiores bizarrices da história da esquerda brasileira”, declarou.

Veja mais repercussão:

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários